Amazonas é o 2º Estado do Norte em mortes de civis por policiais

Por Girlene Medeiros

Manaus – O Amazonas é o 2º Estado da Região Norte do País com mais ocorrências de mortes de civis ocasionada por policiais e, também, ocupa o 2º lugar em mortes de policiais, ficando atrás do Estado do Pará. Os dados foram divulgados pela Diretoria de Análises de Políticas Públicas (DAPP) da Fundação Getulio Vargas (FGV), na última quarta-feira (22), durante o lançamento da ferramenta ‘DataCrime: Decodificando a Segurança Pública no Brasil’, que leva em conta dados de 2015.

Em relação às mortes atribuídas a policiais, o Amazonas apresenta a taxa de 1,1 a cada 100 mil habitantes e teve 45 mortes de civis. Pará é o primeiro Estado da Região Norte no ranking regional com 180 mortes. No ranking nacional, São Paulo como primeiro colocado com 848 mortes.

O panorama aponta, também, que o Amazonas teve sete policiais mortos, em 2015. O dado corresponde ao índice de O,2 para cada grupo de 100 mil policiais. O Pará teve registro de 26 vítimas policiais. Em São Paulo, foram registrados 60 assassinatos de policiais.

No ranking nacional, o Estado aparece em 13º lugar, com a maior incidência de casos de vitimização de policiais e em 14º em letalidade policial.

 

Registros

O levantamento da FGV leva em conta, também, dados dos anos de 2013 e 2014. Em 2014, o Amazonas permaneceu na 2º posição da Região Norte sobre letalidade e vitimização policial. Já em 2013, o Estado ocupava o terceiro lugar, atrás do Pará e Rondônia tanto em mortes de civis, ocasionadas por policiais, como no índice de policiais mortos.

Sobre os dados de letalidade policial, o titular da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Sérgio Fontes, afirmou que a situação é uma consequência indesejável da atuação dos policiais, mas que, muitas vezes, não pode ser evitada. Segundo o secretário, ao serem confrontados com a polícia, os criminosos fazem a opção da reação violenta para garantir eventual impunidade. “Nossa visão é treinar e equipar o policial para diminuir os níveis de letalidade”, afirmou Fontes.

O levantamento da FGV reúne informações, do ano de 2015, dos 27 Estados brasileiros, oferecendo um panorama sobre segurança pública no País, com base em dados declarados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pelo Sistema Único de Saúde (SUS), pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Em 2016, a segunda colocação também foi mantida, pelo Amazonas, em relação ao número de mortes por intervenção policial. Dados do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), divulgados em dezembro do ano passado, apontam que 23 mortes neste tipo de situação foram registradas no Estado.

Neste ano, entre os registros de mortes de policiais, foi registrada a do sargento da Polícia Militar (PM), Cledson Afonso Moura da Silva, morto com três tiros, no dia 8 de março, durante uma tentativa de assalto, ocorrida na frente da casa dele, na zona norte da capital.