Acidente aéreo é o segundo já registrado na mesma área próxima ao Aeroclube

Em 28 de fevereiro de 2012, um monomotor caiu após passar a cerca de cinco metros dos carros que trafegavam na avenida e bater nos fios de alta tensão da via no sentido bairro-centro antes de cair na mata

Manaus – O acidente aéreo que matou quatro pessoas, na manhã desta quinta-feira (22), em uma área de mata, na Avenida Torquato Tapajós, próximo ao Aeroclube, zona centro-sul de Manaus, não é o primeiro que ocorre neste local. Em 28 de fevereiro de 2012, um monomotor caiu após passar a cerca de cinco metros dos carros que trafegavam na avenida e bater nos fios de alta tensão da via no sentido bairro-centro antes de cair na mata.

Três pessoas morreram no acidente, entre eles piloto e co-piloto, e duas pessoas ficaram feridas. (Foto: Divulgação/Édria Caroline)

O piloto do avião Caravan, prefixo PT-PTB, da empresa Cleiton Taxi Aéreo (CTA), conhecido como Comandante Almeida, de 56 anos, morreu na hora. Na época, a empresa dona da aeronave informou que o avião iria até o aeroporto Eduardo Gomes para abastecer e voltar para a base, pois não havia combustível no aeroclube.

“Corri com o extintor de incêndio na mão para tentar apagar o fogo, mas o avião não explodiu. Ele bateu nos fios de alta tensão e deu um curto-circuito. O mato chegou a pegar fogo, mas eu apaguei com o extintor”, disse o vigilante da empresa Ramsons, Arildo Ribeiro, 27. Segundo Arildo, por muito pouco o avião não atingiu os carros, informação confirmada por motoristas.

Parte da Avenida Torquato Tapajós ficou sem energia elétrica e as escolas próximas suspenderam as aulas.

Acidente deixa 4 mortos e um ferido

Quatro pessoas morreram, sendo três na hora do acidente e uma no hospital após a queda de um monomotor modelo EMB-720D com capacidade para seis pessoas, na manhã desta quinta-feira (22), em uma área de mata no bairro Flores, zona centro-sul de Manaus. Um dos sobreviventes foi submetido à cirurgia, mas faleceu durante o procedimento. A outra vítima passou por cirurgia e tem quadro de saúde estável.O avião estava indo em direção ao município de Borba (a 151 quilômetros a Sul de Manaus).

Segundo informações do operador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Flávio Cavalcante, a queda da aeronave aconteceu por volta das 9h30. “Um piloto que estava no aeroclube a espera dessa aeronave nos acionou dizendo que ela havia caído nas proximidades”, informou. Ainda não há informações se o monomotor estava fazendo um pouso normal ou de emergência.

Equipes do Corpo de Bombeiros chegaram minutos depois da queda do monomotor e realizaram os regastes das duas vítimas junto com equipes do Samu. Os dois sobreviventes foram encaminhados ao Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio.

Segundo a empresa Fretav Operadora de Serviços e Turismo, a maioria dos tripulantes não morava em Manaus nem tinha parentes ou amigos morando na capital. Até o fim do tarde desta quinta, um amigo e um irmão do co-piloto, Ernandes Rogério, estiveram no IML, na zona norte da capital. Um amigo do co-piloto informou que ele tinha dois anos de experiência e a família estava muito abalada. Um irmão do piloto do avião, Robson Castilho, também esteve no IML, mas não falou com a reportagem sobre o acidente aéreo.