Arquidiocese de Manaus espera 60 mil na procissão e missa de Corpus Christi

Procissão que celebra o dia de Corpus Christi sairá às 17h, da Igreja da Matriz, no Centro de Manaus. Às 18h, está programada uma missa eucarística, em um palco na Avenida Eduardo Ribeiro

Karla Mendes / redacao@diarioam.com.br

Procissão será realizada no centro de Manaus, no final da tarde (Foto: Reinaldo Okita/ Arquivo)

Manaus – Em celebração ao dia de Corpus Christi, a Arquidiocese de Manaus realizará, hoje, uma procissão, com saída às 17h da Igreja da Matriz, localizada na Rua Marques de Santa Cruz, no Centro de Manaus. Neste ano, a Igreja Católica também celebrará uma missa eucarística, a partir das 18h, em um palco que será montado na Avenida Eduardo Ribeiro.  A Prefeitura Municipal de Manaus fez a interdição das avenidas Eduardo Ribeiro e 7 de Setembro e da Rua Saldanha Marinho, desde as 20h de ontem.

Após sair da Igreja da Matriz, a procissão segue pela 7 de Setembro e entra na Avenida Joaquim Nabuco. Em seguida, acessa à Rua 10 de Julho até chegar na Avenida Eduardo Ribeiro e desce em direção ao palco na esquina com a 7 de Setembro. No local, será realizada a missa eucarística, que começará às 18h. O trecho da Avenida Eduardo Ribeiro ficará interditado até o final da celebração.

Segundo a Arquidiocese de Manaus, o evento é um dos mais importantes promovidos pela Igreja Católica em Manaus e são esperadas cerca de 60 mil fiéis para a celebração. Para o padre Joaquim Hudson, da Catedral Metropolitana de Manaus, que organiza a celebração neste ano, o evento ocorre 60 dias após a Sexta-Feira Santa, sempre às quintas-feiras, e comemora a instituição da eucaristia.

“Essa é uma tradição católica que começou a ser comemorada no século 13 e está viva até os dias de hoje. Na eucaristia, Jesus instituiu o pão como o seu corpo e o vinho como o seu sangue, durante a ceia. É por isso, também, que nós fazemos a contagem da data, de forma que ela sempre seja lembrada na quinta-feira, no dia em que Jesus instituiu a eucaristia”, afirmou.

 

Trânsito

A Prefeitura de Manaus, por meio de nota, afirmou que não há necessidade de interromper o fluxo de veículos antes da procissão. As interdições serão somente durante a passagem do público e, em seguida, o trânsito será  liberado. O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) irá monitorar a movimentação dos fiéis através de 30 agentes de trânsito, que estarão em viaturas, motos e postos fixos no percurso onde será feita a procissão.