Crianças já podem fazer pedidos em cartinhas ao Papai Noel dos Correios

Campanha Papai Noel dos Correios será lançada, nesta segunda-feira, e as crianças de até dez anos de Manaus e Manacapuru já podem escrever a cartinha com os pedidos e entregar nas agências dos Correios

Gisele Rodrigues / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Cerca de 8 mil cartinhas são esperadas na campanha Papai Noel dos Correios deste ano. As crianças de Manaus e de Manacapuru já podem escrever a cartinha com os pedidos e entregar nas agências e as pessoas que tiverem interesse em apadrinhar as correspondências para o Papai Noel também podem procurar uma das 15 agências e escolher uma carta endereçada ao ‘Bom Velhinho’, segundo informou a empresa pública.

Os Correios querem aumentar o apadrinhamento, que, no ano passado, alcançou somente 40% das crianças. Das 6.051 cartas, 2.499 cartinhas foram adotadas. O número foi recorde nos últimos três anos, conforme informou a assessoria de imprensa dos Correios no Amazonas.

Ao todo, 2.127 crianças ganharam presentes de pessoas comuns que se sensibilizaram com as cartinhas entregues na campanha passada. Segundo os Correios, cerca de 372 pessoas apadrinharam as cartas, mas não fizeram a entrega dos presentes, no ano passado.

Cerca de 8 mil cartinhas são esperadas na campanha Papai Noel dos Correios deste ano (Foto: Divulgação)

De acordo com os Correios, além de estimular as crianças a escreverem cartas, a campanha dissemina valores natalinos, como a solidariedade. “Em uma corrente do bem, empresa, empregados e voluntários da sociedade se juntam para, dentro do possível, atender aos pedidos de presentes daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social”, informou.

Além das cartas das crianças que escrevem diretamente ao Papai Noel, participam da campanha estudantes de dez escolas da rede pública estadual e municipal. Os Correios fazem ações como o desenvolvimento da habilidade da redação de carta, o endereçamento correto e o uso do CEP em parceria com as escolas.

Como participar

As cartas enviadas pelas crianças são lidas e selecionadas levando em consideração se o endereço está completo e se a criança tem até 10 anos. Em seguida, são disponibilizadas na casa do Papai Noel ou em outras unidades da empresa. Os Correios não distribuem cartas para adoção diretamente à população, em suas casas. As cartas ficam disponíveis em 15 agências da capital e em Manacapuru.

Os presentes são recebidos nos pontos de entrega divulgados pelos Correios para que, antes do Natal, os Correios possam fazer a distribuição. Ao padrinho não é permitida a entrega direta do presente e, para assegurar esse critério, o endereço da criança não é informado ao doador.

Hoje, ocorre o lançamento estadual da campanha, às 15h, no 3º andar do edifício-sede, localizado na Rua Pará, nº 885, edifício José Frota 2, bairro São Geraldo. A partir desta data, as cartas já estarão disponíveis para escolha dos padrinhos.