Ex-jogador do AM luta contra doença rara e família pede doações para tratamento

Marinilton Centeio Santiago foi diagnosticado com doença que acarreta paralisia motora progressiva. Ele foi selecionado para triagem na USP e busca recursos para pagar passagem

Sofia Lorrane / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Familiares do ex-jogador de futebol Marinilton Centeio Santiago, 47, portador de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), estão mobilizando uma campanha para arrecadar fundos para o tratamento dele, que deve ser feito na cidade de São Paulo. A família pede doações em dinheiro ou do suplemento Ensure, também usado no tratamento da doença.

Segundo o filho de Marinilton, Romário Bento Santiago, 26, o pai foi selecionado para uma triagem e uma avaliação com o Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP). Após essa avaliação, ele poderá ser selecionado para o tratamento com células troncos.

Ex-jogador do AM é portador de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) (Foto: Arquivo Pessoal)

“A consulta está marcada para os dias 9 e 10 de outubro, mas a ida para São Paulo tem que ser custeada pelo paciente. A gente comprou a passagem dele e da minha mãe, que vai acompanhá-lo, no cartão de um amigo e queremos o dinheiro para pagar as parcelas. Quem quiser comprar o suplemento que ele está tomando a gente aceita, o que ele toma é o Ensure, porque ele perdeu muito peso”, explicou.

O filho do ex-jogador relata que o tratamento é voltado para melhorar a qualidade de vida dos afetados, pois a doença faz com que os pacientes parem de andar, falar e engolir.

“Ele é conhecido como ‘Preto’ e, no passado, foi jogador profissional. Jogou pelo América, Rio Negro, Libermorro, entre outros times de Manaus, e tem um ano que ele foi diagnosticado com a doença. Ele não come sozinho, não anda, sempre tem que ter alguém com ele, o estado severo da doença e deixar o paciente só mexendo os olhos, por isso queremos o tratamento”, disse.

Quem puder ajudar pode entrar em contato com a família pelos números (92) 99235-2310 ou (92) 99116-2572, ou fazer um depósito de qualquer valor no Banco da Caixa Econômica Federal, agência 1477, conta poupança 4946-7, CPF 035230682-31.

Sobre a Doença

De acordo com a Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica (Abrela), a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é considerada rara, e refere-se ao endurecimento da porção lateral da medula espinhal decorrente da morte dos neurônios motores superiores. É considerada uma doença degenerativa do sistema nervoso, que acarreta paralisia motora progressiva, irreversível, de maneira limitante, sendo uma das mais temidas doenças conhecidas.

Um dos mais consagrados cientistas da atualidade, o físico britânico Stephen William Hawking, 75, é o mais conhecido portador da doença. Ele descobriu que possuía ELA aos 21 anos de idade e alguns médicos diagnosticaram que ele teria apenas alguns anos a mais de vida.