Grupo explica fim do contrato para materiais no 28 de Agosto

Segundo o Grupo Bringel o contrato foi encerrado em janeiro e prorrogado mais três vezes. Ontem (23), a RDC publicou que pacientes reclamam de atrasos nas cirurgias

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Promessa é que as cirurgias sejam retomadas na próxima segunda-feira (26) (Foto: Eraldo Lopes/Arquivo)

Manaus – O Grupo Bringel informou, ontem (23), através de nota, que o contrato de fornecimento de material cirúrgico ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, em Manaus, venceu no dia 15 de janeiro deste ano e que, desde lá, amparado pela legislação, continuou fornecendo “para não afetar o atendimento da população”. Em nota, o grupo informou que foram feitos “dois aditivos de 90 dias e outro de 60 dias, totalizando 150 dias de período adicional e não há amparo legal para novo termo”.

De acordo com a nota do Grupo Bringel, desde janeiro deste ano, “não houve nenhum pagamento referente ao fornecimento, o que tinge gravemente o equilíbrio financeiro do contrato, tornando a sustentabilidade da operação completamente inviável”.

A nota acrescenta que a direção do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto foi informada sobre “a não viabilidade de renovar o contrato nos termos atuais o eu foi aceito e, por consequência, o atendimento foi encerrado”.

Sem Cirurgias

Em notícia publicada ontem, a REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO informou que, após quebra de contrato com a empresa que fornecia materiais cirúrgicos no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, em Manaus, pacientes da ala ortopédica reclamam do atraso nas cirurgias que, segundo eles, são adiadas desde o dia 16 de junho. Na reportagem, o governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), prometeu retomar as cirurgias na próxima segunda-feira (26). Segundo a Susam, uma nova empresa foi contratada para o fornecimento do material para as cirurgias.