Justiça determina multa de R$ 30 mil caso rodoviários iniciem greve

Sinetram entrou com pedido para que rodoviários não realizem greve na próxima terça-feira (29). O transporte coletivo opera com nove empresas, em 229 linhas, e transporta em média 750 mil pessoas por dia

Da redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) acatou, neste sábado (26), o pedido feito pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) para que os rodoviários não realizem greve no transporte coletivo na próxima terça-feira (29), conforme vem sendo divulgado pela categoria.

A desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho da 11º Região, Ruth Barbosa Sampaio, determinou em liminar que, em caso de descumprimento da ordem judicial, o Sindicato dos Rodoviários poderá ser multado em R$ 30 mil por hora de paralisação, além da configuração do crime de desobediência.

Por fim, a magistrada determinou o uso de forças policiais para cumprir a liminar, caso haja necessidade. O transporte coletivo de Manaus opera com nove empresas, em 229 linhas, e transporta em média 750 mil pessoas por dia.