Prefeitura anuncia plantio de mais de 20 mil árvores no ‘Arboriza Manaus’

Segundo o município, um dos maiores desafios da iniciativa é a colaboração da população com as mudas que sofrem envenenamentos e cortes

Manaus – Em um ano e meio, 20.980 mudas de árvores foram plantadas em Manaus pela Prefeitura de Manaus. A iniciativa do poder público municipal busca enfrentar o problema de falta de arborização da capital e, ao longo dos próximos anos, reduzir as temperaturas altas características da capital e oferecer conforto térmico para os moradores. Um dos maiores desafios da iniciativa é a colaboração da população com as mudas que sofrem envenenamentos e cortes. O trabalho envolve plantio, replantio, irrigação, retutoramento (técnica para escorar a planta), coroamento (técnica usada para que as árvores cresçam de forma adequada) e adubação complementar de mudas.

As árvores são plantadas nas vias públicas com altura entre 1,5 metro a 1,8 metro (Foto: Arlesson Sicsú/Divulgação Semmas)

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiental e Sustentabilidade (Semmas), a iniciativa recebeu o nome de ‘Arboriza Manaus’ e a prioridade da Prefeitura é plantar espécies nativas da região, floríferas e com desenvolvimento rápido da copa da árvore. Assim, estão entre as espécies florestais mais plantadas: pau-pretinho, jutairana, ipê, pata-de-vaca e mungubarana.

Um levantamento da Prefeitura aponta que as mudas de árvores foram plantadas em mais de 150 espaços públicos, incluindo instituições públicas, áreas verdes, canteiros centrais, margens dos igarapés e principais vias da cidade, como as avenidas Torquato Tapajós, Brasil, André Araújo, Ephigênio Salles, Max Teixeira, Noel Nutels e Camapuã, além das praças dos conjuntos Tiradentes, Colina do Aleixo, Dom Pedro, Beija-Flor, Petros e as rotatórias do Complexo Viário 28 de Março e do Terminal Rodoviário Engenheiro Huascar Angelim.

Vandalismo

Segundo a diretora de arborização da secretaria, Rosemary Bianco, que também é engenheira agrônoma, as árvores plantadas nas avenidas 7 de Maio, Itaúba, Autaz Mirim e Camapuã sofrem vandalismo. Na Avenida Djalma Batista e na Ephigênio Salles, a secretaria registrou envenenamento e atropelamento de árvores. Para conter o vandalismo, a secretaria informou que adotou estratégias de conscientização da população, como a distribuição de panfletos informando a importância da arborização na cidade.

A colaboração da população na manutenção das mudas plantadas é um desafio para a iniciativa, segundo Rosemary, que afirmou que árvores não são prioridades para moradores de algumas regiões da cidade. O tamanho das mudas plantadas é de 1,5 metro a 1,8 metro de altura, o que dá maior capacidade de sobrevivência à árvore.

Apesar da necessidade de conscientização da população em relação aos cuidados com as mudas plantadas, o secretário da Semmas, Antônio Nelson, apontou que houve evolução no índice de aproveitamento de mudas durante o desenvolvimento de atividades do programa de arborização. Segundo o secretário, no ano passado, havia índice de 40% de aproveitamento das mudas e as demais eram danificadas. Nelson afirmou que este índice subiu para 70% de aproveitamento.