No AM, pacientes terão novo sistema para marcação de consulta e exames no SUS

De acordo com a Susam, o novo método de marcação de consultas é uma forma de fazer com que as filas em frente às unidades de saúde acabem

Édria Caroline / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O sistema de marcação de consultas e exames especializados na rede pública de saúde, vinculado ao Sistema Único de Saúde (SUS), começou a passar por alterações neste mês. Agora, o paciente pode marcar as consultas pelo Núcleo de Regulação Ambulatorial (NIRA), disponíveis em todas as unidades de saúde municipais e estaduais, onde o paciente fará um cadastro e será avisado por telefone, o dia, hora e local da sua consulta.

A mudança no sistema foi anunciada pelo Secretário de Estado de Saúde, Francisco Deodato, na manhã desta quinta-feira (7). O novo método de marcação de consultas e exames, segundo Deodato, é uma forma de fazer com que as filas em frente às unidades de saúde acabem já que o paciente terá a possibilidade de sair da unidade em que recebeu o primeiro atendimento já com a consulta encaminhada.

“Governo do Estado e Prefeitura de Manaus vão compor agora uma ação que visa garantir ao usuário a condição de evitar as filas na porta das unidades, reduzir o tempo de atendimento seja para consultas ou para exames especializados e também permitir que o usuário independente da unidade em que ele seja atendido, disponha do mesmo modelo de agendamento”, explicou o titular da Susam, Francisco Deoadato.

Antes, o paciente precisava sair do consultório em que recebeu o primeiro atendimento e se deslocar até a unidade onde o exame ou consulta especializada era ofertada para fazer o agendamento. Agora o paciente pede um agendamento através do NIRA, na unidade em que recebeu atendimento, faz um cadastro informando dados pessoais, número para contato, e aguardará em casa o comunicado sobre local, data e hora do procedimento.

Além disso, a Susam retornará, no prazo de um mês, com o serviço de SMS, no qual o paciente terá acesso a essas informações também pelo serviço de mensagem. A marcação de consultas continua sendo realizado pelo Sistema de Regulação (Sisreg), do Ministério da Saúde, com a estratégia de expandir o número de vagas, por meio da otimização dos procedimentos disponíveis na rede pública.

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, o agendamento será feito de forma automatizada pelo sistema, o que amplia o acesso, para que o usuário não precise mais ficar nas filas nas unidades de saúde. Ele enfatiza a importância da mudança no sistema de agendamento de consulta nas unidades públicas de saúde.

“Estamos reduzindo a participação do operador, e fica mais na mão do sistema. Assim, com o sistema operando de forma automatizada, reduzimos os erros. Sabemos que toda mudança gera um certo estranhamento, mas estamos convictos que isso vai melhorar o atendimento e vai ampliar o acesso”, enfatizou Magaldi. O sistema funciona em modo de teste pelos próximos 90 dias, podendo ter os seus procedimentos alterados.

Em março deste ano, a REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC) denunciou que a população enfrenta problemas de atendimento em policlínicas do Estado. Cidadãos de várias idades, mães com filhos de colo sentadas no chão, juntamente com idosos, pernoitam na frente das unidades de saúde para conseguir marcar consultas ou exames na rede pública.