Passageiros de acidente aéreo eram empresários do ramo de turismo e seguiam para Borba

Eles seguiam para Borba para conversas com o prefeito interino do município, Antonio Maia Cidade, sobre investimentos no potencial turístico da cidade. “Decolando” foi a última mensagem enviada pelo único sobrevivente do acidente ao prefeito

Jucélio Paiva / redacao@diarioam.com.br

Manaus- Os três passageiros do avião monomotor EMB-720D, que caiu na manhã desta quinta-feira (22), minutos depois de decolar, na zona centro-sul da capital, eram empresários do ramo de turismo, e seguiam para Borba (a 151 quilômetros ao sul de Manaus), para conversas com o prefeito interino do município, Antonio Maia Cidade, o ‘Toinho Cidade’ (PSDB), sobre investimentos no potencial turístico da cidade. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Borba.

Eles seguiam para Borba para conversas com o prefeito interino do município, Antonio Maia Cidade. (Foto: Divulgação/Édria Caroline)

Osni dos Santos, de idade não divulgada, Valdir Ademir Sestrem, 58, que morreram, além do único sobrevivente do acidente Fábio Matias da Cunha, 47, já tinham visitado o município, nos dias 7 e 8 deste mês, onde participaram de um congresso de turismo, da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), depois que o município foi incluído no Mapa Turístico do Brasil.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura de Borba, o prefeito interino ‘Toinho Cidade’ ainda chegou a conversar por mensagens de celular com Fábio, minutos antes do avião de pequeno porte levantar voo. “Decolando” foi a última mensagem enviada por Fábio para o prefeito interino, segundo informações da assessoria de imprensa.

A assessoria informou, que os três empresários, que eram do Sul do país, se reuniriam com o prefeito interino, para possíveis investimentos no turismo de Borba. Nesta sexta-feira (23), deve ocorrer uma missa, em homenagem as quatro vítimas fatais do acidente aéreo, o piloto Robson Castilho, o co-piloto Ernandes Rogério, além dos empresários, Osni dos Santos e Valdir Ademir Sestrem, e também, em homenagem ao sobrevivente, Fábio Matias.