Prédio do Caesar Business será usado como nova sede de instituto da Samsung

O SIDIA informou que o prédio será reformado para comportar a ampliação de projetos. Além disso, o Instituto busca talentos em diversas áreas de atuação

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O prédio do hotel Caesar Business, que comunicou o encerramento das atividades em Manaus, será reformado para funcionar como a nova sede do Samsung Instituto de Desenvolvimento para a Informática da Amazônia (SIDIA). A informação foi confirmada pelo Instituto, nesta sexta-feira (6), por meio de assessoria de imprensa. O prédio fica na Avenida Darcy Vargas, bairro Chapada, zona centro-sul de Manaus.

O hotel Caesar Business fica localizado na Avenida Darcy Vargas, bairro Chapada (Foto: Arquivo DA/Danilo Mello)

Tendo Manaus como um importante polo de pesquisa e desenvolvimento tecnológico, o SIDIA informou que vai migrar para o prédio para comportar a ampliação de seus projetos nas áreas de sistemas embarcados e realidade virtual, e também para acrescentar novas áreas da tecnologia, como realidade aumentada e inteligência artificial.

“O SIDIA é um instituto independente e possui total autonomia para selecionar o imóvel com as características necessárias para desenvolvimento dos projetos em convênio com a Samsung. O SIDIA possui excelência na elaboração de projetos de Pesquisa e Desenvolvimento”, informou a Samsung, em nota.

Inaugurado há oito anos, na capital, o hotel Caesar Business vai encerrar suas atividades no dia 13 deste mês. O comunicado para parceiros comerciais foi emitido, na última terça-feira (3), pelo hotel da rede Accor.

O hotel, que fica localizado em uma das áreas mais movimentadas da capital, recebeu investimentos de cerca de R$ 55 milhões, valor divulgado, na época, pela Engeco Engenharia, empresa responsável pela construção do prédio.

SIDIA busca talentos

A nova sede do SIDIA será reformada para atender às necessidades dos projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação e dos funcionários do Instituto, segundo informou Vânia Thaumaturgo, representante do Instituto. Após a reforma, laboratórios que estão atualmente divididos em três prédios, na capital, serão unificados.

“Estaremos ainda mais preparados para o desenvolvimento de tecnologias de ponta. Ganha com isso a região, que conta com a geração de novos empregos diretos e indiretos, e ganha o País, que passou a ser um dos mais importantes polos de inovação como referência mundial em Tecnologias da Informação”, disse Thaumaturgo.

Ainda conforme o Instituto, muitos projetos, que anteriormente eram desenvolvidos em outros centros de pesquisa, foram transferidos para o SIDIA, o que levou a um processo de captação de talentos. Em 2018, o Instituto continua em busca de talentos em diversas áreas de atuação, como Ciência de Computação, Engenharia da Computação, Análise de Sistemas, Engenharia Eletrônica e de Telecomunicações, Design 2D e 3D, Animação e Games.

Criado em 2004, o SIDIA atualmente cria soluções inovadoras para o mercado nacional e global, atuando no desenvolvimento e qualidade de software embarcado para celulares, tablets, novas tecnologias vestíveis (wearables) e smart TVs, aplicações para óculos de realidade virtual, realidade aumentada, inteligência artificial e criação de games de classe mundial.