Prefeitura investe em conservação, segurança e reforço de pontes

Segundo o vice-prefeito e secretário de Infraestrutura, Marcos Rotta, o tempo previsto para a duração das pontes feitas em gabião é de cerca de 20 anos

Com informações da assessoria / redacao@diarioam.com.br

Manaus – A Prefeitura de Manaus tem atuado de forma preventiva na reforma de pontes e investido em modernas tecnologias de engenharia nas novas estruturas. O trabalho é realizado com base em um levantamento realizado no começo deste ano pelo setor de Engenharia da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e resultou em um plano emergencial que considera o crescimento e desenvolvimento da cidade.

Itens importantes como o peso de cargas, mobilidade e segurança foram avaliados, constatando-se ainda que muitas estruturas ainda em uso foram construídas há mais de 30 anos com técnicas antigas, apresentando problemas, parciais ou totais, em sua sustentação.

O primeiro resultado dessa ação foi a reconstrução da ponte na avenida Lóris Cordovil, em julho deste ano (Foto: Divulgação/Semcom)

Segundo o vice-prefeito e secretário de Infraestrutura, Marcos Rotta, o tempo previsto para a duração das pontes feitas em gabião, tecnologia utilizada na década de 1980, é de cerca de 20 anos. “A gestão Arthur-Rotta tem investido cada vez mais na manutenção, conservação e implantação de pontes em concreto armado por sabermos se tratar do material mais adequado. Já conseguimos identificar cerca de 150 pontes na cidade que precisam de reforma e vamos continuar atuando para assegurar que nenhuma tragédia aconteça aos moradores das áreas onde essas pontes estão localizadas. A nossa gestão é passageira, mas queremos que nossas obras sejam duradouras.”, assegurou.

O primeiro resultado dessa ação foi a reconstrução da ponte na avenida Lóris Cordovil, em julho deste ano, que desmoronou pela ação do tempo e das chuvas do inverno amazônico. A ponte engenheiro Norman Arruda, como a estrutura foi nomeada, agora conta com um tabuleiro mais amplo, medindo 16×16, mais adequado à realidade da cidade.

Prevenção

Na ponte da avenida Nilton Lins, recentemente interditada por apresentar risco de desabamento, segundo laudo da Defesa Civil Municipal, toda a camada asfáltica da via começou a ser retirada. O local vai receber drenagem e, simultaneamente aos trabalhos na ponte, as equipes da Seminf atuam com serviços de terraplanagem do anel viário que está sendo construído na mesma via.

Atualmente, outras estruturas também estão recebendo serviços emergenciais pela secretaria, como as pontes do Conjunto Nova República e Nova Esperança.

Mesmo sem risco de desabamento, a antiga estrutura da rua A do Conjunto Nova República, na zona Sul, foi inserida no cronograma da secretaria e está sendo utilizada provisoriamente pelos moradores por ser a única via de acesso ao conjunto. A nova ponte, construída ao lado da antiga, já começou a receber as estacas-raiz e, na sequência do serviço, será realizada a concretagem dos blocos de coroamento.

Além disso, outras melhorias estão são levadas ao Conjunto Nova República, como drenagem e recapeamento nos dois sentidos da nova ponte, que vão oferecer melhor condições de trafegabilidade aos residentes da área. Essa é a opinião de seu João Matos, 67. “Moro aqui há muitos anos e hoje tenho a satisfação em ver o poder público cuidando do meu bairro. Espero que mais melhorias sejam trazidas pela Prefeitura, pois quem ganha é a cidade como um todo”, destacou.

Diferentemente da estrutura inicial, feita de gabião, a nova passagem terá 14 metros de comprimento com 12 de largura e será feita de forma mista, com vigas metálicas e concreto armado, que terá mais durabilidade, além de contar com um metro de calçamento em cada lado com guarda-corpo, dando maior segurança aos pedestres. A passagem do Nova República tem mais de 20 anos e a reforma é uma solicitação antiga dos moradores do conjunto.

Zona Oeste

No bairro Nova Esperança 2, zona oeste, a nova estrutura da ponte que serve de ligação entre os bairros Ponta Negra e Dom Pedro I, já encontra-se em estágio final de obras. Os trabalhos no local já estão em fase de conclusão, faltando apenas a finalização dos serviços de implantação de uma nova rede de drenagem na rua e a aplicação do asfalto. As vias do bairro também receberão uma grande ação de tapa-buraco da Prefeitura.

Outros bairro também já contam com as passagem modernizadas, como é o caso da Ponte da Rua Henock Reis, no Bairro da Paz. A nova ponte entregue em julho de 2015 por exemplo, foi construída dentro dessa nova perspectiva. Com tabuleiros de concreto e vigas metálicas, a ponte é mais alta que a antiga e a estrutura suporta mais a força das águas que passam no igarapé.

As mesmas tecnologias foram levadas ao Conjunto Oswaldo Montenegro, na Cidade Nova; e ruas Matrinxã e Tereza D’ávila, no Santa Etelvina, zona norte de Manaus.