No AM, 80% do público-alvo foi vacinado contra gripe

Amazonas chega ao último dia de campanha de vacinação contra a gripe faltando, ainda, vacinar 10% do grupo prioritário para atingir a meta do Ministério da Saúde de 90% de imunização

Sofia Lorrane / redacao@diarioam.com.br

Em Manaus, vacinas estão sendo oferecidas nas Unidades Básicas de Saúde (Foto: Divulgação/Semcom)

Manaus – Termina, nesta sexta-feira (9), a campanha de vacinação contra a gripe para o grupo de risco. A meta de vacinação para o público-alvo neste ano é de 90%. Segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), 80% das 931.265 pessoas do Estado que compõem o grupo prioritário foram vacinadas. Ao todo, apenas 25, dos 62 municípios do Amazonas, alcançaram a meta de vacinar 90% do público-alvo.

Ainda segundo a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), dos grupos vulneráveis às complicações da gripe, o das Puérperas atingiu a meta, com 10.112 doses aplicadas, o que significa uma cobertura de 110%. O grupo de Idosos também já alcançou a meta, com um total de 216.774 doses aplicadas e uma cobertura de 100%. No grupo de trabalhadores da saúde foram aplicadas 76.394 doses, com 97% do total de indivíduos vacinados.

Fazem parte do grupo de risco, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além de professores da rede pública e particular.

O governo federal anunciou, no sábado (2), a decisão de liberar a vacina contra a gripe para toda a população do País, a partir de segunda-feira (5), enquanto houver estoque.

Manaus

Um dos 25 municípios do Estado que já atingiram a meta de imunização de 90% do público-alvo é Manaus. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), no dia 2 de junho, 97,91% do grupo prioritário já estava imunizado.

O Ministério da Saúde alerta sobre a importância do público-alvo ainda se imunizar para evitar a gripe e seus possíveis agravamentos e ressaltou que a ampliação do público nesta última semana da campanha ocorreu porque ainda havia doses disponíveis. De acordo com o ministério, é fundamental que as pessoas se vacinem, neste momento, para estarem protegidas durante o inverno no Hemisfério Sul, quando os diversos vírus da influenza começam a circular com maior intensidade. O organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção.