Embarcação naufraga e uma pessoa morre em Itacoatiara, diz Bombeiros

Por Amanda Guimarães


Uma embarcação de pequeno porte naufragou na madrugada deste sábado (02), na margem do Rio Amazonas, na Vila do Engenho, localizada no município de Itacoatiara (distante à 277 km de Manaus). Cinco pessoas estavam na embarcação no momento do acidente. Uma foi resgatada e não resistiu, outra segue desaparecida. As informações são da assessoria de Comunicação do Corpo Bombeiros.

O órgão também informou que por volta das 3h da manhã, o cabo leme do barco de pequeno porte rompeu, provocando que a embarcação ficasse à deriva no Rio Amazonas.

“Depois do rompimento do barco. Eles ficaram à deriva e teriam batido numa balsa, mas não receberam nenhum tipo de socorro”, informou o soldado Denis Wilson.

Segundo o Corpo de Bombeiros, das cinco pessoas, duas pularam da embarcação, duas foram resgatadas e uma continua desaparecida.

“A corporação resgatou duas pessoas. A primeira passa bem. A segunda foi encaminhada para uma unidade hospitalar em Itacoatiara, mas não resistiu. Ela ficou presa em uma sala de máquina, engoliu muita água, precisou ser reanimada e teve uma parada cardíaca”, destacou o soldado Denis.

A assessoria dos Bombeiros ainda não soube informar a identificação da vítima que morreu após o resgate.

Nota da Marinha
Em nota enviada à imprensa, o Comando do 9° Distrito Naval  (Com9°DN), comunicou que chegou ao conhecimento da  Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental  (CFAOC) a colisão de um comboio, formado por um empurrador e uma balsa, com uma embarcação de transporte de combustível ocorrida por volta das 4h deste sábado nas proximidades do Paraná da Eva, no Rio Amazonas.

Segundo a Marinha, seis pessoas se encontravam em uma das embarcações, uma permanece desaparecida. A assessoria de comunicação da Marinha confirmou que uma das vítimas foi encaminhada a um hospital, mas não confirmou a morte.

As buscas foram iniciadas nesta manhã de sábado e contam com o apoio de Inspetores Navais da CFAOC, moradores das comunidades próximas ao local do acidente e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amazonas.

Durante a inspeção realizada pela Marinha, foi constatado vazamento de óleo, que está sendo contido pelo proprietário da embarcação de transporte de combustível.

As causas e responsabilidades serão determinadas em Inquérito Administrativo a ser instaurado pela Marinha do Brasil.