Homicídios crescem 40% no início de 2019, em Manaus

O secretário da SSP-AM, coronel Louismar Bonates, afirmou que grande parte dos homicídios registrados no primeiro mês deste ano está relacionada ao crime organizado

Stephane Simões / redacao@diarioam.com.br

Manaus – No primeiro mês da gestão Wilson Lima no Governo do Amazonas, a taxa de homicídios, em Manaus, cresceu 40,81%. Em janeiro deste ano, foram registrados 69 homicídios, na capital, contra 49 em janeiro de 2018. Os números foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Durante o ano de 2018, foram registrados 892 homicídios, uma média de 74,3 crimes por mês. Destes, três foram feminicídios, além de 53 latrocínios (roubo seguido de morte). Em janeiro de 2018, cinco latrocínios foram registrados. Já em janeiro de 2019, foram dois latrocínios. Em relação a feminicídio, nenhum caso foi registrado em janeiro de 2018 e de 2019.

O titular da SSP-AM, coronel da Polícia Militar (PM) Louismar Bonates, afirmou que grande parte dos homicídios registrados no primeiro mês deste ano está relacionada ao crime organizado. Segundo o titular da pasta, a secretaria está trabalhando, em parceria com os órgãos de inteligência do sistema de segurança, para tentar diminuir estes números e coibir o tráfico de drogas na capital.

“Nós estamos realizando muitas operações. Em quase 45 dias de trabalho já foram realizadas cerca de 130 prisões, relacionadas ao tráfico e homicídios. Esperamos que até o terceiro mês os números de homicídio reduzam”, disse o secretário.

Em janeiro deste ano, foram registrados 69 homicídios, na capital, contra 49 em janeiro de 2018 (Foto: Eraldo Lopes/Arquivo)

Prisões

De acordo com a SSP-AM, em janeiro de 2019, na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) foram registradas 25 prisões. As operações, segundo Bonates, visam prender, principalmente, os líderes de organizações criminosas que atuam na cidade.

“As operações têm sido um sucesso. Estamos trabalhando com prisões pontuais, com medidas judiciais, por meio de mandados. Estamos buscando trazer a tranquilidade para a população”, acrescentou.

Conforme a SSP-AM, a última operação, denominada ‘Pronta Resposta 1’, foi focada no combate aos crimes violentos, como homicídios e tráfico de drogas, e resultou na prisão de 52 pessoas e mais a apreensão de dois adolescentes.

Quanto ao estudo da consultoria norte-americana Giuliani Security & Safety (GSS), contratado na gestão anterior por R$ 5 milhões, o secretário afirmou que o mesmo ainda está em andamento e, assim que for finalizado, será utilizado na nova gestão. O prazo de entrega do estudo está previsto para o mês de março.