Interior do AM não atinge meta de vacinação contra sarampo e poliomielite

Balanço do Ministério da Saúde aponta que 28 municípios do Estado não atingiram a meta de vacinar, pelo menos, 95% das crianças de 1 a menores de 5 anos. Manaus atingiu a meta

Da Redação

Manaus – Passado o fim da campanha nacional de vacinação contra o sarampo e a poliomielite, o Ministério da Saúde divulgou balanço preliminar atestando que 28 municípios do Amazonas não atingiram a meta de vacinar, pelo menos, 95% das crianças de 1 a menores de 5 anos. Os dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), alimentado pelos Estados, anteriores ao último dia de campanha (14) apontam que o Estado do Amazonas vacinou 90,14% do público-alvo contra a pólio e 94,10% contra o sarampo. A capital Manaus registra cobertura mais alta, com 95% das crianças vacinadas. Em todo o Estado, foram aplicadas mais de 561.772 mil doses das duas vacinas.

Manaus foi destaque superando as metas do Ministério da Saúde (Foto: José Nildo/Semcom)

Em 15 dias, o Ministério da Saúde deve reunir as informações atualizadas dos últimos dias da campanha nacional de vacinação contra o sarampo e a poliomielite.

Todas as crianças de 1 a menores de 5 anos devem se vacinar independente da situação vacinal. O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, destaca a importância da mobilização de toda a sociedade para atingir a meta de vacinação. “Pais e responsáveis devem buscar os postos de vacinação. A vacina é a forma mais eficaz de proteger nossas crianças contra doenças já eliminadas no País”, enfatizou o ministro, dias antes de terminar a campanha nacional.

Na faixa etária de 3 a 4 anos, a cobertura vacinal está acima da meta, com 96,95% e 95,44%, respectivamente. A maior preocupação é com faixa de 1 ano de idade, cuja cobertura ainda está em 85,45%.

O sarampo e a poliomielite são doenças infectocontagiosas que podem resultar em complicações graves para as crianças, além de levar até a casos de morte. A poliomielite é extremamente perigosa, podendo ocasionar a perda de movimentos dos membros após três dias de infecção.

Para mais informações, o portal do Ministério da Saúde (http://portalms.saude.gov.br) disponibilizou páginas especializadas sobre sarampo, poliomielite e da campanha de vacinação em geral.

Nacional

A Campanha deste ano é indiscriminada, por isso, todas as crianças nessa faixa etária devem se vacinar independente da situação vacinal. Cerca de 800 mil crianças ainda não tomaram as vacinas contra as duas doenças. Na faixa etária de 3 a 4 anos, a cobertura vacinal está acima da meta, com 96,95% e 95,44%, respectivamente. A maior preocupação é com faixa de 1 ano de idade, cuja cobertura ainda está em 85,45%.

Manaus

Segundo o último levantamento da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI) apontou que 132.087 crianças foram imunizadas, atingindo 95,2% do público-alvo estimado para o município.

Além do trabalho realizado nas 183 salas de vacina em Manaus durante todo o período de campanha, a Semsa organizou um Dia D de Mobilização, no dia 18 de agosto, com 549 postos, e uma intensificação em um sábado, dia 1º de setembro, com o funcionamento de 63 Unidades de Saúde.

Em nível nacional, a Campanha lançada pelo Ministério da Saúde incluiu a vacinação de crianças contra o sarampo, mas em Manaus, considerando o surto da doença, a aplicação da tríplice viral, que imuniza contra sarampo, rubéola e caxumba, foi antecipada, tendo registrado a vacinação de 204.897 crianças na faixa etária de 6s meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias, atingindo 106,9% da meta.

A vacina tríplice viral está disponível nas 183 salas de vacina, em Manaus.

*Com informações da Agência Brasil.