Jorge Teixeira passa por operação após equipe de vacinadores ser ameaçada por traficantes

Ação ocorre depois que o prefeito Arthur Neto denunciou que traficantes do bairro ameaçaram uma equipe da Semsa que estava vacinando moradores contra o sarampo

Da Redação

Manaus – A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP) informou que está fazendo uma operação no bairro Jorge Teixeira, na zona leste Manaus, desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (19). A ação ocorre depois que o prefeito Arthur Virgílio Neto denunciou que traficantes ameaçaram uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) que estava vacinando moradores contra o sarampo.

Policiais fazem operação no bairro Jorge Teixeira (Foto: Divulgação/SSP)

De acordo com a SSP, um homem foi detido e dois veículos com restrição de roubo foram apreendidos, durante a operação realizada nesta quinta-feira. Conforme a secretaria, a operação de saturação começou na noite desta quarta-feira (18), quando uma varredura foi feita no local para apurar a denúncia de que os vacinadores e uma equipe de TV foram ameaçados.

Em nota divulgada na noite desta quarta, o prefeito de Manaus afirmou que traficantes do bairro impediram a continuação da vacinação. Em texto e áudio, Arthur Neto pediu a intervenção do Estado, para garantir segurança. O prefeito disse ainda que, a partir desta quinta-feira, estará com as equipes de saúde na rua. ‘E se o tráfico quiser impedir que isso aconteça, vai ter que impedir que eu pessoalmente faça o acompanhamento à vacinação”, diz trecho da nota.

A SSP informou que determinou que o caso de ameaças seja investigado pela Polícia Civil (PC). Segundo a secretaria, na noite desta quarta, policiais militares e da Secretaria Executiva Adjunta de Operações, da SSP, foram à área onde houve a informação de ameaças, para uma varredura. “Agentes de saúde que estavam no local não confirmaram o caso aos policiais militares. Somente após contato com a gerente do Distrito de Saúde é que houve a confirmação das denúncias, sem mais detalhes”, informou a SSP, por meio da assessoria de comunicação.

A secretaria recebe denúncias por meio do telefone 181. “A denúncia é anônima, a ligação é gratuita e o atendimento funciona 24 horas por dia”, disse a pasta.