Mercado livre de energia atrai mais duas empresas locais

Manaus – Interessadas em reduzir os custos com energia elétrica em até 20%, as indústrias do Amazonas estão sendo cada vez mais atraídas pelas vantagens do Ambiente de Contratação Livre (ACL) ou mercado livre de energia, no qual é possível negociar o preço, o prazo e o volume contratado diretamente com a geradora de energia.

As últimas duas empresas que optaram pelo novo sistema foram a Real Bebidas e Lite-On, que recentemente migraram do mercado cativo para o mercado livre, informou a   assessoria do grupo Delta Energia. A opção pelo mercado livre só foi possível após a inserção da capital no Sistema Interligado Nacional, com o linhão Tucuruí-Manaus.

“Antes, os custos e os prazos do processo de migração faziam com que muitas empresas sequer considerassem essa opção”, disse a gerente comercial do Grupo Delta Energia, Ursula Vieira. “Com as novas regras que entraram em vigor no primeiro semestre de 2016, o cenário mudou e ficou ainda mais favorável para as empresas”, destaca Vieira.

Segundo levantamento do grupo Delta Energia, apenas a capital Manaus possui uma carga total de energia de 1.100 MW (Megawatts) médios, dos quais 400 MW médios correspondem às empresas aptas a migrarem para o mercado livre de energia. “Esse é um mercado muito promissor, tanto que estamos em processo de prospecção para migração de mais 20 clientes e prestes a inaugurar um novo escritório em Manaus este mês”, completa a gerente comercial do grupo.