Parque Mosaico: primeiro bairro planejado de Manaus terá mais de seis mil imóveis

Unidades habitacionais serão voltadas para a população com renda de três a dez salários mínimos

Édria Caroline

Manaus – Foi assinado, nesta quinta-feira (21), pelo prefeito Arthur Neto, o termo de adoção para concessão de uma área de 20 mil metros quadrados, que integra a área total de 150 mil metros quadrados, do novo bairro ‘Parque Mosaico’. Na oportunidade, o prefeito lançou a pedra fundamental do empreendimento, que se concentra entre os bairros Planalto, Lírio do Vale e Tarumã, abrangendo as zonas oeste e centro-oeste.

‘Parque Mosaico’ se concentra entre os bairros Planalto, Lírio do Vale e Tarumã (Foto: Eraldo Lopes)

As obras do novo projeto já iniciaram e devem ser entregues em 24 meses. Serão mais de 6 mil unidades mistas (comercial e residencial), voltadas para a população com renda de três a dez salários-mínimos. O presidente da MRV Engenharia, Rafael Menin, responsável pelo empreendimento imobiliário, afirma que, em contrapartida, a empresa vai oferecer à cidade um novo lugar com moradia de qualidade.

“Estamos lançando o empreendimento na próxima semana, com um conceito novo, uma urbanização integrada, com o poder público participando. Nós vamos entregar o bairro com creche, escola, posto policia, rede wifi nas áreas comuns, sistema de monitoramento 24 horas. Além disso, os empreendimentos terão energia solar”, afirmou.

Rafael também explicou que as obras já estão em andamento, com melhorias urbanas, sinalização, paisagismo, infraestrutura viária em uma área de 15 mil metros quadrados, no entorno da Avenida Desembargador João Machado. A expectativa do presidente da MRV Engenharia é de que a obra seja entregue em até 24 meses.

O prefeito de Manaus enfatizou a importância de uma obra deste porte para Manaus, que oferece contrapartidas para a população. “É um projeto com uma ousadia sensata, humanizada. Nos orgulhamos em sermos parceiros de empreendimentos como este que vem para fazer o bem para os moradores, para a cidade de Manaus”, afirma Arthur Virgílio Neto.

Toda a tramitação de aprovação do Parque Mosaico foi feita pelo Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), sendo o empreendimento submetido à análise e aprovação de parcelamento de solo, na modalidade loteamento, conforme a Lei Complementar 004/2014.

O empreendimento prevê 14 equipamentos comunitários entre escolas, creches e unidades de saúde, além de 11 áreas verdes e a previsão para a construção de 15 novas vias, incluindo faixas destinadas a ciclovias, vias locais e seis vielas, fazendo a integração da arquitetura aos espaços públicos das praças, ruas e alamedas do projeto.