Preço da cesta básica aumentou 2,59% em Manaus, em janeiro

No mês, a soma dos 12 itens alimentícios pesquisados pelo Dieese na capital ficou em R$ 356,48. O preço do tomate apresentou a maior alta no mês, com 22,76%

Da Redação

Manaus – Em janeiro, o preço da cesta básica de Manaus ficou em R$ 356,48 – um aumento de 2,59% em relação ao mês anterior. Conforme dados divulgados pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com o resultado, a capital passa a ocupar a 16° colocação no ranking das cestas, dentre as 20 capitais onde é realizada a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos.

A pesquisa do Dieese considera 12 produtos para a composição da cesta básica de Manaus. Em janeiro deste ano, três produtos apresentaram alta, oito tiveram queda e um não apresentou variação, o que influenciou no custo total da cesta.

O preço do tomate apresentou a maior alta no mês, com 22,76% (Foto: Sandro Pereira)

O tomate (22,76%) foi o produto que apresentou maior alta no mês, seguido do óleo de soja (6,27%) e da banana (3,71%). O feijão (-6,68%) foi o produto que apresentou maior queda no mês, seguido da manteiga (-3,29%), do açúcar (-3,17%), do leite (-3,01%), do café (-2,88%), da farinha (-2,44%), da carne (-1,76%) e do pão (-1,59%). O arroz, assim como no mês anterior, não apresentou variação no mês de janeiro.

De acordo com o Dieese, em dezembro do ano passado, o conjunto dos 12 itens alimentícios essenciais custava R$ 347,47. Em janeiro do mesmo ano, a cesta básica custou R$ 395,79, na capital.

Cesta e salário mínimo

Em janeiro deste ano, o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu 40,62% dos vencimentos para adquirir os mesmos produtos que, em dezembro de 2017, demandavam 40,31% do salário. Para chegar a esses dados, o Dieese compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social.

No mês de janeiro, o tempo de trabalho necessário para adquirir os produtos da cesta básica em Manaus foi de 82 horas e 13 minutos. Segundo o Dieese, esse tempo foi “ligeiramente maior do que a jornada calculada para dezembro de 2017, de 81 horas e 35 minutos”.

O custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto) foi de R$ 1.069,44 durante o mês de janeiro deste ano.

Esse valor, segundo o Dieese, equivale a aproximadamente 1,12 vezes o salário mínimo bruto, fixado pelo governo federal em R$ 954,00. No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família era menor, e foi de R$ 1.042,41 – 1,11 vezes o salário mínimo bruto praticado naquele mês.