Semana Nacional da Conciliação encerra com 3,6 mil acordos firmados, no AM

Movimentação foi de R$ 35,5 milhões em causas relacionadas às Varas Cíveis, de Família, Família Pública e Juizados Especiais, segundo o corregedor-geral de Justiça, desembargador Lafayette Vieira Júnior

Édria Caroline / redacao@diarioam.com.br

Desembargador Lafayette Vieira Júnior (Foto: Raphael Alves/TJAM)

Manaus – Com 9,4 mil audiências realizadas e 3,6 mil acordos firmados, a Semana Nacional de Conciliação (SNC) no Amazonas encerrou com uma movimentação financeira de R$ 35,5 milhões em causas relacionadas às Varas Cíveis, de Família, Família Pública e Juizados Especiais, de acordo com o corregedor-geral de Justiça, desembargador Lafayette Vieira Júnior. O balanço da SNC foi divulgado, na manhã desta terça-feira (13), durante abertura da sessão do Pleno, na sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), localizada na Avenida André Araújo, bairro Aleixo, zona centro-sul de Manaus.

Os dados mostram uma superação em relação aos números do ano passado, quando a SNC registrou cerca de 3,5 mil acordos homologados e R$ 25,4 milhões movimentados. O desembargador Lafayette Vieira Júnior destacou que a divulgação resultou no sucesso do trabalho realizado. “A gente sempre fica com a sensação de dever cumprido quando os índices são melhores. Não que a turma do ano passado tenha sido pior, é porque esse ano, com toda a divulgação que houve, foi fundamental”, disse.

Lafayette voltou a lembrar que a SNC é apenas uma forma de intensificar os trabalhos e de mostrar que o conciliar está disponível no Poder Judiciário durante todo o ano. “As pessoas que puderem e quiserem, façam logo os seus acordos para acabar com essa grande quantidade de processo que nós acumulamos hoje no Judiciário e que podem ser resolvidas através do diálogo”, recomendou o desembargador.

O evento, que ocorreu entre os dias 5 e 9 de novembro, envolveu as 89 Varas Judiciais da capital e do interior do Estado, cerca de 1,1 mil servidores do Poder Judiciário e atendeu mais de 22 mil pessoas no Amazonas. A conciliação pode ser usada em ações judiciais que envolvam pensão alimentícia, divórcio, desapropriação, inventário, partilha, guarda de menores, acidentes de trânsito, dívidas em bancos e financeira, além de problemas de condomínio.

Para quem tiver interesse em conciliar, o site do TJAM disponibiliza um link denominado ‘Quero Conciliar’, onde há mais informações sobre o processo.

SNC supera números desde a sua primeira edição em todo País

De acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), os dados da conciliação no País revelam consistência na aplicação da Política Nacional de Tratamento Adequado de Conflitos desde que foi implantada, em 2006. Em sua primeira edição, foram agendadas 83,9 mil audiências e mais de 46 mil acordos homologados. Nesta 13ª edição do evento, foram realizadas mais de 190 mil audiências e mais de R$ 1 bilhão já tinham sido movimentados em acordos.