Sindicato dos professores prepara manifestação em frente a Seduc, nesta quinta

O ato público está marcado para iniciar às 8h30 e entre as reivindicações está o aumento de 15% e concurso público para todos os cargos

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom/Sindical) realizará, nesta quinta-feira (7), a partir das 8h30, um ato público em frente a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (Seduc), na Rua Waldomiro Lustoza, 250, bairro Japiim 2, zona sul da capital.

De acordo com comunicado assinado pela coordenadora-geral da Asprom/Sindical, Helena Sampaio, entre os itens que serão reivindicados pela categoria estão o aumento de 15% no salário, 50% de reajuste no auxílio-alimentação – com pagamento por turno de trabalho – , plano de saúde para aposentados, plano de saúde gratuito para dependentes, além de progressão vertical e horizontal. Todas reivindicações foram deliberadas em assembleia, segundo o sindicato.

Ainda será reivindicado eleição direta para gestor, quantidade exata de alunos como determina a lei e concurso público para todos os cargos, entre outros itens. Conforme o comunicado, o momento de negociação da data-base é o mais “oportuno para a conquista de interesses e garantia de direitos”.

Professores do Estado fizeram greve, em 2018, por conta do reajuste da data-base (Foto: Sandro Pereira/Arquivo GDC)

Reunião

No dia 2 de fevereiro, a Asprom/Sindical realizou a primeira Assembleia Geral do ano e já havia adiantado a solicitação dos 15% de aumento salarial para 2019. Em janeiro deste ano, os professores receberam a terceira parcela do acordo firmado ainda no ano passado, após a greve da categoria que durou aproximadamente duas semanas. O reajuste de 9,38% foi pago no contracheque de janeiro.

“Ano passado, durante a greve, nossa reivindicação era de 35%, conseguimos 24% e, após juros sobre juros, ficou em 27%. Então, estamos pegando o que faltou daquilo que pretendíamos mais o índice inflacionário”, afirmou, à época, Helma Sampaio.

O sindicato representa, aproximadamente, 26 mil professores e pedagogos das escolas da Educação Básica da rede pública de Manaus. De acordo com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), em janeiro de 2018, o salário de um professor em 20 horas semanais era de R$ 1.634,75. Com o reajuste de 2019, o salário passou a ser de R$ 2.076,54. Para os que atuam em 40 horas semanais, a remuneração era de R$ 3.269,49 e agora passa a ser de R$ 4.153,06.