Coluna ‘Claro & Escuro’: Estado ficou fora da ‘lista suja’ do trabalho escravo

Da Redação / portal@d24am.com

Manaus – Pela primeira vez, em anos, o Amazonas ficou de fora da ‘lista suja’ do trabalho escravo no País. divulgada na última pelo Ministério do Trabalho. A lista é o cadastro de empregadores que submeteram trabalhadores a condições análogas à de escravo. Em 2015, os números da Secretaria de Direitos Humanos do governo federal colocavam Amazonas, Mato Grosso, Pará e Maranhão entre os dez Estados com maior número de casos. Naquele ano, o Amazonas tinha dez nomes de empregadores na lista. A publicação da lista deixou de ser feita pelo Ministério do Trabalho e Emprego em dezembro de 2014, após decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal. Neste ano, uma sentença da juíza federal Jaíza Maria Pinto Fraxe, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, levou para a Justiça do Amazonas o prêmio do 1º Concurso Nacional de Decisões Judiciais e Acórdãos em Direitos Humanos, realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em parceria com a Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH), do Ministério da Justiça.

Mistério de desenhos geométricos da Amazônia está sendo decifrado

Estudo publicado recentemente na revista científica americana PNAS mostra que o mistério dos mais de 500 geoglifos da Amazônia esteja chegando ao fim. As estruturas pareciam sinalizar a presença de sociedades indígenas complexas e populosas, que teriam até desmatado boa parte da floresta para construir seus monumentos, mas a nova análise sugere que os geoglifos costumavam ter vida curta e podiam ser produzidos por grupos indígenas pequenos.

Comissão das taxas 1

A comissão mista do congresso que analisa a Medida Provisória que cria e regulamenta duas taxas para o custeio da Suframa se reúne amanhã, às 14h30.

Comissão das taxas 2

Foram convidados representantes das Federações do Comércio de Roraima, de Rondônia, do Acre e do Amapá, dos bancários, petroleiros e estivadores.

Comissão da Amazônia 1

O deputado federal Valadares Filho (PSB), de Sergipe, vai presidir  a Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia, da Câmara dos Deputados.

Insegurança no interior

Levantamento realizado pelo Governo do Estado, junto à população do município de Maués, constatou que a violência é um dos principais dramas vividos pelos moradores, que sentem na pele a falta de segurança.

Retirada de barracas

O Ministério Público do Estado recomendou à Prefeitura de Manaus a retirada de barracas irregulares, na Rua 8, do conjunto Cidadão 10, no bairro Tarumã.

R$ 1 bi do Basa

A Assembleia do Amazonas vai discutir, hoje, sobre os mais de R$ 1 bilhão que o Banco da Amazônia (Basa) informou que tem  para investir no setor primário do Estado.

TVs se retiram

Os canais SBT, Record e Rede TV! não estarão mais na grade  das televisões por assinatura NET, Claro, Embratel, Vivo, Oi e Sky a partir do dia 29 de março, próxima quarta-feira. As emissoras  não aceitam mais oferecer o sinal de graça para a TV paga.

Direitos na Amazônia 1

Em março, a Rede Eclesial Pan-Amazônica irá se reunir com a  Comissão Interamericana de Direitos Humanos para  relatar  fatos de violência e cobrar ações contra as  violações dos direitos humanos na Amazônia.

Direitos na Amazônia 2

A entidade é dirigida pelo cardeal católico dom Cláudio Hummes, presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Fernando Gabeira fala das doenças da carne e da alma

Em artigo sobre a operação da PF nos frigoríficos, o jornalista Fernando Gabeira disse que, por não ser capaz de demitir o ministro da Justiça e de ordenar a retirada de afilhados políticos, Temer omitiu o aspecto a presença de políticos em cargos onde não deveriam estar.

Líder defende ‘concertação’ sobre o caixa 2

Segundo a jornalista Andréia Sadi, do G1,  o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse a deputados que a anistia ao caixa 2 só passa se for fruto de uma grande “concertação nacional”, um arranjo de congressistas com aval do Executivo e da Justiça Eleitoral.

Mais info

98% das áreas de conservação do Brasil, segundo dados do Atlas Agropecuário, lançado pelo Imaflora, GeoLab da Esalq/USP e a KTH da Suécia, estão concentrados no bioma Amazônia.
273% foi o avanço na arrecadação com multas de trânsito aplicadas por órgãos federais, em cinco anos. O número de infrações registradas por eles subiu 195% no mesmo período. No período, a frota brasileira cresceu 33%, conforme dados do Denatran.
Comentários via Facebook