Coluna ‘Claro & Escuro’:Governo do Estado avança na terceirização de atividades

Confira as notas da Coluna Claro & Escuro, desta segunda-feira, 3 de abril, do DIÁRIO DO AMAZONAS

Da Redação / portal@d24am.com

Manaus – O processo de terceirização das atividades fins do Estado do Amazonas avança  com a transferência da responsabilidade além das áreas do sistema prisional, e se expande para outras atividades que deveriam ser norteadas e amparadas por políticas públicas previstas na legislação. No primeiro caso, do sistema prisional, a sociedade já constatou o fracasso que resultou no total descontrole, apesar do elevado custo médio de um preso no Amazonas em relação a outros Estados. Hoje, o  Fundo de Promoção Social (FPS), gerido pela primeira-dama Edilene Gomes de Oliveira,  abre inscrições para o edital de R$ 5 milhões destinado às Organizações da Sociedade Civil (OSCs) que atuam nos segmentos de criança e adolescente, pessoa com deficiência, idosos, saúde e inclusão social e produtiva. Este é o segundo edital do ano do FPS. O primeiro recebeu inscrições de 63 organizações e está em fase de análise. O montante disponibilizado também foi de R$ 5 milhões. Este ano, o orçamento do FPS prevê gastos de R$ 20,2 milhões.

 

Ações cíveis da Lava Jato cobram mais de R$ 70 bi de ressarcimento


Foto: Fabio Rodrigues Pozzebon/ABr
Face menos visível da operação Lava Jato, as ações cíveis propostas pela Procuradoria da República no Paraná e a Advocacia Geral da União (AGU) nas mãos do juiz Sérgio Moro cobram de empreiteiras, pessoas físicas e até um partido político indenizações que somam quase R$ 70 bilhões. O valor inclui o ressarcimento de R$ 19,6 bilhões em prejuízos causados à Petrobras pelo esquema de corrupção e cartel revelado pelas investigações, e o restante se refere a multas por danos morais e cíveis.

 

‘Lavanderia’

Uma nova ‘lavanderia’ de dinheiro de origem desconhecida foi aberta no Vieiralves, um dos mais importantes centros comerciais da cidade que está fora  do circuito dos shoppings. Para ‘esquentar’ os ganhos ilícitos, nada como ‘empreendimentos’ de temporada.

 

Taxa da Suframa

Empresários e parlamentares terão uma nova rodada de debates, na quinta-feira, na Assembleia Legislativa, da Comissão Mista que  emitirá parecer sobre a Medida Provisória (MP) 757, que instituiu as taxas da Superintendência da Zona Franca de Manaus.

 

Prova investigada

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM) vai apurar denúncias de irregularidades  na prova do concurso para o cargo de  indigenista, da Fundação Nacional do Índio (Funai) ocorrida em agosto do ano passado. O inquérito será conduzido pelo procurador  Pablo Luz de Beltrand.

 

Presos reincidentes

O sistema prisional do Amazonas terminou fevereiro com 2.732 presos reincidentes, segundo dados da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus).  Em fevereiro deste ano, o sistema carcerário do Estado contabilizava 9.171 presos, segundo a Sejus.

 

Emergência geral

A Prefeitura de Barcelos dispensou licitação para adquirir material escolar no valor de R$ 26 mil da empresa J.A.F. de Lima. Para justificar a dispensa, o prefeito Edson Mendes (PSB) utilizou decreto de emergência no sistema de saúde pública, educação, coleta de lixo urbano, transportes, sistema viário e iluminação pública.

 

TRE virtual

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Yedo Simões, publicou portaria criando um grupo para a implantação e gestão do programa de Educação a Distância para administrar o Ambiente Virtual de Aprendizagem.

 

Terceirização

Uma missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) chega em junho, em uma jornada que inclui o Pará e Suriname. Serão avaliados projetos com recursos do BID, como o Prosamim.

 

Benjamin fez mil páginas sobre  Dilma-Temer

O relatório do ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sobre o processo da chapa Dilma-Temer possui mil páginas. Em raras entrevistas, ele se nega a falar sobre as estratégias que usou nas diversas fases da tramitação.

 

Morre aos 76 anos embaixatriz mais conhecida do País

Vítima de câncer, morreu neste domingo, em Brasília,   Lúcia Flecha de Lima, 76, embaixatriz sem paralelo na diplomacia brasileira. Casada havia quase seis décadas com o embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima, não se limitou a dar apoio à carreira do marido.