Hidrovia do Madeira tem novo processo de dragagem

Começou a dragagem do Rio Madeira. Numa primeira etapa, o leito do rio será aprofundado em sete pontos críticos. A operação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) começou nesta quinta-feira, pela localidade conhecida como Curicaca. Está prevista a retirada de mais de 100 mil metros cúbicos de sedimentos. Os demais pontos críticos são Papagaio, Cintra, Três Casas, Conceição, Cojubim e Tamanduá, identificados nos estudos técnicos e confirmados pelas companhias de navegação. Nos próximos cinco anos, serão investidos R$ 68,7 milhões para garantir o calado mínimo de 3,5 metros necessário para a navegação das barcaças que escoam milho e soja do oeste de Mato Grosso para os portos do Arco Norte e também para a movimentação de combustível e carga geral entre Porto Velho e Manaus. A Hidrovia do Rio Madeira é um corredor estratégico. Começa em Porto Velho e termina 1.100 km depois, em Itacoatiara. Ali parte da soja é embarcada para o exterior. Outra parte segue direto para Santarém, pelo Rio Amazonas.

Educação financeira

Em Manaus, 20 escolas da rede municipal participam do Sesame Workshop (Vila Sésamo) em colaboração com a Estratégia Nacional de Educação Financeira. A iniciativa que atende mais de 7 mil famílias locais.

Manauscult

Treze recursos de projetos culturais foram desabilitados pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). Há outros 287 habilitados e o resultado preliminar deve sair na próxima semana.

Guerra fiscal

As entidades do comércio, da indústria e da agricultura divulgaram nota contra a Lei Complementar 160, que retirou exclusividade do Amazonas na concessão de incentivos fiscais relativos ao ICMS, sem consulta aos demais Estados no Confaz.

Japão

Como parte da programação do Consulado do Japão, será aberta, no dia 30, a exposição de fotografias históricas de Tohoku, a região afetada pelo Tsunami. E de 11 a 13 de setembro será apresentada a mostra de cinema.

Perdas

O Tribunal de Justiça, em nota, lamentou a morte do ex-presidente José Vidal Pessoa e a Universidade do Estado do Amazonas comunicou o falecimento do professor Antenor Filho.