No Norte, também a maioria desconfia de partidos políticos

Manaus – Pesquisa encomendada pelo movimento Agora! à Ideia Big Data, realizada em julho com 10 mil pessoas em todo o País, confirma o sentimento das ruas: 79% dos brasileiros concordam com a afirmação “gostaria muito de ver os cidadãos comuns (de fora da política), como professores, empreendedores, funcionários públicos concursados, trabalhadores da indústria, profissionais liberais, entre outros, candidatos em 2018”. Oito em cada dez entrevistados consideram que as organizações políticas tradicionais se mantêm numa realidade paralela, distante do mundo real. A avaliação negativa é homogênea: no Sudeste (87%), no Sul (80%), no Centro-Oeste (76%) e no Norte e no Nordeste (75%). O voto tende a ser definido em função das características do candidato no Nordeste (90%), Norte (82%), Centro-Oeste (78%), Sudeste (74%) e no Sul (70%).  Se uma política pública é de direita ou esquerda, não importa. Interessa mesmo à maioria (72%) é se ela vai tornar a vida melhor. É como se vê no Nordeste (80%), no Sudeste (75%), Norte (73%) e Centro-Oeste (71%). No Sul, 65%.