Promotora cobra transparência em fila de cirurgias, no Amazonas

Da Redação/redacao@diarioam.com.br

Manaus – A promotora de Justiça da 58ª Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos à Saúde Pública (58ª PRODHSP) Silvana Nobre, recomendou ao diretor do Hospital Adriano Jorge, Alexandre Bichara da Cunha, que formalize e divulgue, junto aos médicos e ao público em geral, o Protocolo de Atendimento dos Pacientes em Fila de Cirurgia Ortopédica no Estado, para dar transparência aos processos. “Os critérios de atendimento dos pacientes em fila de cirurgia ortopédica precisam ser de conhecimento público e formalmente cientificados aos médicos, não só para agilizar a prestação do serviço, mas também para garantir a transparência e respeito ao andamento da fila, com possibilidade de responsabilização civil e penal dos responsáveis, em caso de descumprimento”, destacou a promotora de Justiça. A recomendação foi feita no último dia 13, quando a Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam) teve que a apresentar , em audiência na 58ª PRODHSP, o Plano de Organização da Atenção à Traumato-ortopedia.