Situação financeira do Amazonas ameaça a folha de setembro

Pelo andar da carruagem da administração dos gastos do governo do Amazonas, demonstrados em junho, a situação leva a um impasse que pode levar o Poder Executivo a encontrar sérias dificuldades para o pagamento da folha dos servidores já em setembro. A situação já é discutida abertamente na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). Segundo o Portal de Transparência Fiscal da Sefaz, só até ontem, em junho, foram empenhados, no Poder Executivo, R$ 155,1 milhões, liquidados R$ 353,9 milhões e pagos R$ 361,8, incluindo pagamentos do exercício anterior. No ano, de uma dotação inicial de 13,472 bilhões, já foram autorizados mais de R$ 14,422 bilhões, empenhados R$ 6,993 bilhões, liquidados R$ 5,303 bilhões e pagos R$ 5,402 bilhões. A receita, que, em maio, alcançou R$ 1,315 bilhão, em junho, até ontem, contando quase 20 dias, chegou a R$ 594,7 milhões. A administração do governador interino David Almeida (PSD) pode terminar sendo marcada como causadora de um colapso econômico no Estado e se comparando a de Sérgio Cabral, hoje preso, no Rio de Janeiro.

Previdência da Seduc 1

O Ministério Público do Estado apura “possível omissão no repasse de contribuições previdenciárias” da Seduc ao INSS, no período de 2008 a 2013.

Previdência da Seduc 2

O inquérito também verifica “eventual dano ao erário em razão de parcelamentos” dos débitos previdenciários e requisita informações à Receita Federal.

Mais tanques da Equador

O terminal de combustíveis do grupo Equador, em Itacoatiara, foi autorizado pela ANP a construir mais quatro novos tanques e uma nova bacia de contenção.