Arthur tem 5,5 pontos na frente de Marcelo, aponta pesquisa do Instituto Diário

Da Redação


Manaus – O candidato Arthur Neto (PSDB) aparece com 5,5 pontos percentuais à frente do candidato  Marcelo Ramos (PR) na disputa pela Prefeitura de Manaus, no segundo turno das eleições deste ano, no  primeiro levantamento de intenção de votos do Instituto Diário de Pesquisa (IDP), realizada nos dias 3 a 5 outubro  e registrada na Justiça Eleitoral sob o número AM01057/2016. O estudo foi conduzido de modo que  a margem de erro máxima seja de 3,5 pontos percentuais  para mais ou para menos, com um intervalo de confiança a 95%.

Na pesquisa que engloba os votos válidos, Arthur aparece com 49,7% das intenções de voto, contra 44,2% de Marcelo e 6% dos que não sabem ou estão indecisões.  Na pesquisa estimulada, Arthur tem 47,4%, contra 42,1% de Marcelo e 4% dos que votam em branco e 5,8% dos que não sabem ou estão indecisos.

Os dois candidatos aparecem praticamente empatados em rejeição: 36,5% disseram que não votariam de nenhuma maneira em Arthur e 37% não votariam, também de nenhuma maneira em Marcelo.

A pesquisa foi realizada em diversos bairros localizados nas 13 zonas eleitorais de Manaus, com 800 eleitores. O intervalo de confiança, dentro da margem de erro, garante que, se esta pesquisa fosse feita 100 vezes, repetindo-se as mesmas condições, então em 95 destas vezes as proporções obtidas em cada resposta estariam estimando o verdadeiro pensamento de todos os eleitores de Manaus.

Em pesquisa do IDP realizada nos dias 16 a 18 de setembro, na simulação para o segundo turno, com margem de erro de 3,5 pontos percentuais, Arthur aparecia com 48% dos votos contra 41,3% de Ramos.

No primeiro turno, o eleitor decidiu entre nove candidatos, que a disputa pela prefeitura de Manaus será decidida no segundo turno entre o atual prefeito, Artur, e o ex-deputado estadual Marcelo: Arthur obteve 35% dos votos (364.487 votos) na primeira rodada, 11 pontos à frente de Marcelo, que recebeu 24% dos votos (257.698 votos). Em terceiro lugar, Silas Câmara (PRB) acabou com 11% dos votos, seguido por José Ricardo (PT), com 10%, Serafim Corrêa (PSB), com 10%, Hissa Abrahão (PDT), com 2%, Luiz Castro (Rede) e Henrique Oliveira (SD), ambos com 1%, e Queiroz (PSOL), com 0,66%.