Banda Overload festeja 20 anos de trajetória no ‘Overfest”

Kamilla Vieiralves / portal@d24am.com

Manaus – Vinte anos de carreira é um marco para qualquer banda. E daquele cheio de história para contar e boas lembranças para recordar. Por isso, a Overload decidiu comemorar junto com os fãs e amigos, em um show com surpresas especiais, na edição deste ano da ‘Overfest’.

O início

“A banda começou como uma maneira de reunir amigos que já tinham alguma experiência na música para tocar, de forma descompromissada, músicas dos nossos artistas preferidos”, conta Alexandre Novaes, baterista e um dos fundadores da banda.

Assim, em meados da década de 1990, a Overload nasceu e fez o seu primeiro show aberto ao público, durante um evento no Aeroclube de Manaus, do qual também participaram as bandas Essence e Jukebox.

Parceria musical

É nesse ponto que as histórias se misturam. Contemporâneas, a Overload e a Jukebox dividiram o palco e os bastidores de shows e festivais, ao longo dos anos. Pelo repertório e gostos semelhantes, a amizade acabou virando parceria musical, no projeto ‘Overbox’.

“As duas bandas são contemporâneas, a Jukebox tem um ano a mais que a Overload apenas, e nós sempre tivemos um repertório parecido. Então, há 10 anos, criamos o ‘Overbox’, para misturar os dois trabalhos”, relembra Marcello Laredo, ex-vocalista da Jukebox.

A sintonia musical de que eles tanto falam foi essencial para que, em 2007, as duas bandas se tornassem uma só, formando um grupo de nove músicos. “A Jukebox se desmontou. Alguns músicos pararam de tocar e quem sobrou acabou sendo incorporado na Overload”, explica Marcello.

Formação incomum

Por isso, hoje, a banda conta com dois vocalistas (Marcello Laredo e Anna Terra), três guitarristas (Demetrius de Queiroz, Silvana Azulay e Ricardo Beça), dois bateristas (Alexandre Novaes e Ricardo Mena), um baixista (Chrystian Pinheiro) e um tecladista (Gebes Neto). “É quase um Titãs da vida!”, brinca Alexandre.

E como faz para tocar com tanta gente? “Quase nunca tocam os nove, depende muito do evento”, comenta Marcello. “Quando nós fazemos o ‘Overbox’, são três horas de show, então nós revezamos, porque fica pesado tocar todo esse tempo. Quando é um show mais curto, nós combinamos de acordo com a disponibilidade de cada um. Pode ter show com cinco, seis, sete membros. Depende muito”, completa.

Balanço da carreira

Sobre a jornada até aqui, ele comenta, ainda, que o sentimento é de orgulho por ter aberto o caminho, em muitos sentidos, para outras bandas. “É um orgulho de ter feito parte da cena musical local. Todos nós viemos de experiências anteriores que tinham um trabalho autoral. Com a Overload, escolhemos fazer covers e sempre tentamos dar a nossa personalidade para as músicas. É uma felicidade ter contribuido um pouco para a música. Nesse sentido, acho que fizemos escola com algumas bandas atuais”, comenta.

No show dos 20 anos, portanto, eles vão relembrar os repertórios da carreira e trazer todo mundo para o palco. “Vai ter show da Overload, da Jukebox, que vai reunir a formação original especialmente para essa noite; e da banda Lottus, com um especial Bon Jovi”, adianta. “Vai ser uma grande confraternização nossa, com amigos e quem curte o nosso trabalho”, completa o baterista.

SERVIÇO

O quê: Overfest – 20 anos da Overload

Quando: Dia 27 de janeiro, a partir das 22h

Onde: All Night Pub (Av. Ephigênio Salles, 2085 – Aleixo)

Ingressos: All Night Pub e Skyler (Manauara Shopping, Av. Mário Ypiranga, 1.300 – Adrianópolis)