Decisão determina retorno imediato de 100% da frota de ônibus em Manaus

Da Redação / portal@d24am.com


Laís Motta e Carla Albuquerque

Manaus – O juiz plantonista do Tribunal Regional do Trabalho da 11a Região (TRT11), Adilson Maciel Dantas, estipulou que os rodoviários paguem R$ 50 mil de multa por hora de paralisação no transporte público de Manaus.

A decisão, que serve como mandado de intimação, atende a pedido do Sinetram. O magistrado, que denominou a greve como ‘ilegal e abusiva’, determina o retorno imediato de 100% da frota às ruas de Manaus.

A multa de R$ 50 mil vale a partir da notificação do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTR).

Na sede da Via Verde, o vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, Josildo Oliveira, garantiu que os ônibus não vão circular hoje. Ele adiantou que a entidade já foi notificada. “A gente vai sentar com os trabalhadores somente amanhã de madrugada, para falar que tem essa determinação, hoje não vai rodar, todo mundo foi liberado para casa. Se é para pagar a multa, que a gente pague R$ 100 mil pelo dia todo”, disse. “Se mandar prender, ninguém volta mais. Eles têm que respeitar, que estamos no nosso direito e não vai sair ninguém”.