Em três dias, seguro-defeso já foi requerido por mais de 9 mil pescadores

Beatriz Gomes / portal@d24am.com


Manaus – Mais de 9  mil solicitações de seguro-defeso foram processadas pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) no Amazonas nos primeiros três dias de mobilização, em Manaus. A expectativa é processar todos os 70 mil documentos recebidos até o fim do ano. Cinquenta servidores de Manaus e de outros Estados trabalham no processamento dos pedidos.

“O total previsto é de mais de 90 mil processos, mas o que chegou a nós  foram 70 mil e queremos executar 100% desses requerimentos até o fim desse exercício”, disse o superintendente do INSS nas regiões Norte e Centro-Oeste, André Fidelis.

Durante três dias, a equipe comandada pelo gerente-executivo de Mossoró (RN), Osimar da Silva, processou 41% dos documentos de Amaturá, 44% de Apuí, 51% de Ipixuna e 48% de Rio Preto da Eva. Após o processamento e aprovação do pedido, o pescador começa a receber a partir de dezembro.

Suspensos

Aproximadamente 20 mil pescadores terão o benefício suspenso por falta de manutenção das carteiras,  informou o presidente da Federação dos Sindicatos dos Pescadores Artesanais do Amazonas (Fesinpeam), Ronildo Palmere.

O sindicalista informou que a intenção do governo federal era cancelar o registro de 40 mil a 50 mil pescadores do Amazonas, este  para um novo cadastro que será realizado em 2017, mas um acordo com o Ministério  da Agricultura e Pecuária (Mapa) adiou o corte após o pagamento da última parcela, em março.