Fornecimento de água segue prejudicado em 26 bairros de Manaus

Por Kamilla Vieiralves


Manaus – O rodízio de fornecimento de água que atingia 26 bairros da capital até a última quinta-feira (09), teve prazo estendido até este domingo (12), de acordo com a concessionária Manaus Ambiental. Segundo a empresa, mesmo com as funcionalidades comprometidas, a água continuou sendo levada aos bairros por meio de caminhões-pipa.

Em nota oficial, a Manaus Ambiental confirmou a previsão de normalização e afirmou que, até a conclusão do processo, continuaria a atender os setores atingidos através de manobras operacionais. “A Manaus Ambiental comunica que foi concluído com sucesso os reparos nas bombas de captação da Ponta das Lajes. O sistema de distribuição de água voltou a sua operação padrão, iniciando a operação de normalização do abastecimento. A Manaus Ambiental comunica que foi concluído com sucesso os reparos nas bombas de captação da Ponta das Lajes. O sistema de distribuição de água voltou a sua operação padrão, iniciando a operação de normalização do abastecimento”, diz o texto.

Na última quarta-feira, cumprindo agenda em Brasília, o prefeito de Manaus, Arthur Neto, afirmou que a responsabilidade de solucionar o problema cabe à concessionária. “A Manaus Ambiental precisa resolver o problema até hoje (quinta-feira), caso contrário, vai pagar uma multa pesada. Quem tem que se responsabilizar é a concessionária do serviço e esse tempo em que a população ficou sem água não vai ser cobrado, já que o fornecimento não aconteceu da maneira que deveria”, disse na ocasião.

Na última segunda-feira (6), moradores do bairro Nova Vitória, na zona leste, fecharam a Avenida Magalhães Barata, com fogo em pneus e pedaços de madeira, após oito dias sem água.