Black Friday: comissão da OAB-AM alerta sobre compras pela internet

Em entrevista à RÁDIO DIÁRIO, Roseli Fernandes afirmou que o consumidor precisa estar atento aos valores, descontos, parcelas e juros embutidos nos produtos oferecidos

Édria Caroline / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Esperada por muitos consumidores, a Black Friday ocorre na próxima sexta-feira (23). Em entrevista ao jornal ‘DIÁRIO DA MANHÑ, da ‘RÁDIO DIÁRIO’, na manhã desta quarta-feira (21), Roseli Fernandes, a representante da comissão do direito do consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do Amazonas (OAB-AM), alertou que o consumidor precisa estar atento aos valores, descontos, parcelas e juros embutidos nos produtos oferecidos, principalmente em compras feitas pela internet, para não ser enganado.

Durante a entrevista, a especialista em direito do consumidor afirmou que o dia de descontos especiais deve ser comandado pelas lojas virtuais e que o consumidor precisa redobrar a atenção ao escolher o site de compras. “É importante que o consumidor que optar por compras em lojas virtuais escolha sites seguros para que não haja problemas futuros e que esteja atento à maneira correta de pagamento, juros embutidos e quantidade de parcelas. Então, na hora da compra, esteja com uma calculadora por perto”, orientou.

Black Friday: comissão da OAB-AM alerta sobre compras pela internet (Foto: Agência Brasil)

Roseli explicou que o consumidor deve fazer uma pesquisa antecipada de preços. Lojas que elevam os preços pelo menos dois dias antes da Black Friday são passíveis de ações judiciais, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. “As práticas comerciais abusivas, ou seja, elevar o lucro sem justa causa, estão associadas à propaganda enganosa e induzir o consumidor ao erro é crime passível de detenção e está previsto dentro do Código de Defesa do Consumidor”, afirmou.

‘Black Friday’ é uma expressão em inglês, que significa ‘sexta-feira negra’. Nos Estados Unidos ocorre na sexta-feira logo após o dia de ‘Ação de Graças’, quando as lojas fazem grandes descontos e aproveitam para renovar o estoque para receber produtos natalinos. Os consumidores aproveitam para antecipar as compras de final de ano.

O evento foi aderido no Brasil pela primeira vez em 2010 apenas por lojas virtuais, o que gerou um lucro de, aproximadamente, R$ 3 milhões em vendas de produtos. De acordo com e 2013 a 2015, a Black Friday movimentou na economia brasileira bilhões de reais e, como em anos anteriores, os aparelhos eletroeletrônicos devem continuar sendo os campeões de vendas.