Com mais de 600 imóveis vendidos, Feirão da Caixa registra melhor resultado dos últimos três anos

Mais de dez mil pessoas passaram pela feira à procura de apartamentos em oferta pelas construtoras

Gisele Rodrigues / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Mais de 690 apartamentos foram vendidos em três dias de Feirão de Imóveis neste fim de semana em Manaus. Os preços e taxas atrativas, somados à localização dos apartamentos foram responsáveis, segundo a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário no Estado do Amazonas (Ademi), pela melhor venda dos últimos três anos, no evento.

Os apartamentos do evento patrocinado pela Caixa Econômica Federal (Caixa), eram voltados ao público do Programa ‘Minha Casa Minha Vida’ e servidores públicos. Ao todo, R$ 105,3 milhões foram negociados durante o evento, R$ 45 milhões a menos que a meta inicial em financiamentos imobiliários, conforme informou a organização.

Mais de dez mil pessoas passaram pela feira que trazia apartamentos das construtoras, Direcional, Morar Mais, Vivere, Staff, MRV e RD Engenharia.

Para o vice-presidente da Ademi, Hélio Alexandre, os lotes de imóveis vendidos estavam localizados em bairros estratégicos, como o Campos Elíseos, Flores e Lírio do Vale e o endereço centralizado atraiu mais interessados: “o mercado do ‘Minha Casa, Minha Vida’ cada vez mais está dentro da cidade”, concluiu ele.

Incentivo

O incentivo dado pelo governo trouxe, segundo Alexandre, parcelas de R$ 480 para serem pagas em 30 anos. “A do ‘Minha Casa, Minha Vida’ com 40m², com cinco andares, área de lazer, piscina, churrasqueira e dentro da cidade. O governo Federal dá um grande subsídio, prestação de R$ 480 que termina daqui a 30 anos em R$ 120, ou seja, veio para substituir os aluguéis. Hoje tem quitinete que chega a R$ 600”, lembrou Alexandre.

Além dos servidores municipais, foram contemplados com o Programa Habitacional do Servidor Público, funcionário públicos estaduais e federais, segundo Alexandre. Na avaliação do vice-presidente, o programa que fornece descontos na entrada e facilidades para parcelamentos ajudou a movimentar a Feira.

Taxas

Em abril, a Caixa reduziu em até 1,25 pontos percentuais as taxas de juros do crédito imobiliário com recursos da Poupança. As taxas mínimas passaram de 10,25% ao ano para 9% a.a, no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 11,25% a.a para 10% a.a, para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

O banco também aumentou o limite de cota de financiamento do imóvel usado para pessoa física de 50% para 70%. A Caixa vai disponibilizar R$ 82,1 bilhões para o crédito habitacional em 2018.