Em Manaus, trabalhador receberá R$ 60 mil após adquirir problemas nas articulações

Trabalhador que passou mais de cinco anos executando gestos repetitivos, em posições forçadas e em condições ergonomicamente inadequadas, passou a sofrer de problemas nas articulações

Com informações da assessoria

A petição inicial somava mais de R$ 800 mil (Foto: Reprodução/YouTube)

Manaus – Um acordo na Justiça do Trabalho garantiu o pagamento de R$ 60 mil a um trabalhador que havia processado a empresa após sofrer problema na articulação dos ombros e cotovelo. A petição inicial somava mais de R$ 800 mil.

O acordo entre trabalhador e a empresa Mitsuba do Brasil foi homologado ontem no Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11). A audiência foi conduzida pelo coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) e novo auxiliar da presidência do TRT11, juiz do trabalho Adilson Maciel Dantas.

O acordo põe fim a uma ação trabalhista iniciada em 2014, na qual o trabalhador, após trabalhar mais de cinco anos executando gestos repetitivos, posições forçadas e em condições ergonomicamente inadequadas, passou a sofrer de problemas nas articulações.

Em sentença proferida pela 17ª Vara do Trabalho de Manaus, os pedidos do trabalhador foram julgados improcedentes. Depois, esta decisão foi reformada pela 3ª Turma do TRT11, que condenou a empresa reclamada a pagar R$ 65 mil ao trabalhador, como indenização por danos morais, materiais e estabilidade acidentária.

Inconformada, a empresa recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), mas teve seu Recurso de Revista negado, apresentando, então, um Agravo de Instrumento, o qual ainda se encontrava pendente de julgamento.

Como forma de por fim ao litígio, o Nupemec realizou audiência conciliatória, alcançando êxito e garantido o direito do trabalhador em receber, de forma mais célere, o que lhe havia sido reconhecido na Segunda Instância.