Maioria de adultos no Amazonas está inadimplente

O percentual corresponde a 1,3 milhão de pessoas, uma alta de 0,74% com relação a maio. No País, houve queda de 0,70%, na mesma comparação, o primeiro recuo em sete meses, aponta a Serasa

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

No País, houve queda de 0,70%, na mesma comparação, o primeiro recuo em sete meses (Foto: Sandro Pereira)

Manaus – Mais da metade da população adulta do Amazonas, 53,8% estava inadimplente em junho. De acordo como o indicador Serasa Experian, o percentual corresponde a 1,3 milhão de pessoas, uma alta de 0,74% com relação a maio. No País, houve queda de 0,70%, na mesma comparação, o primeiro recuo em sete meses.

Mesmo com a queda da inflação, a redução das taxas de juros, a entrada dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na economia e a reação do mercado formal de trabalho, no Estado não houve redução da inadimplência, que passou de 53,4% da população adulta, em maio, para 53,8%, em junho, enquanto no Brasil, esses fatores contribuíram para a redução de inadimplência.

O estudo também mostra que a região com maior percentual de inadimplentes do País é a Sudeste, com 45,2% do total, seguida da região Nordeste, que corresponde a 25,1% do total. O Sul é o terceiro colocado do ranking, com 12,8% dos negativados. Norte e Centro-Oeste ficam em quarto e quinto lugar, respectivamente.

Em junho de 2017, o número de consumidores inadimplentes no País chegou a 60,6 milhões.

Como sair do vermelho

Os especialistas do Serasa dão dicas para o consumidor que quer sair do vermelho. Uma delas é renegociar as dívidas de maneira que as novas parcelas caibam no bolso e, somadas aos débitos já existentes (desconsiderando o imobiliário), não ultrapassem 20% da renda mensal.

Coloque na ponta do lápis todas as despesas fixas e as contas já assumidas ou previstas. Assim, é possível saber o quanto está disponível para pagar a nova dívida que será renegociada, escolhendo quais as condições e formas de pagamento que melhor se encaixam no orçamento. Use o crédito mais barato para pagar dívidas mais caras: um crédito consignado poderá ser a saída para as parcelas atrasadas do cartão de crédito ou do cheque especial, por exemplo.

Também é possível consultar o site do Serasa Consumidor (www.serasaconsumidor.com.br) e verificar se você está negativado.

Informação

A Serasa Experian está presente no Brasil há mais de 45 anos, sendo a maior referência no serviço de informações para empresas e consumidores. As soluções de crédito, marketing, certificação e consulta de dados garantem o crescimento constante de empresas de todos os segmentos, sejam elas familiares ou de capital aberto.