No País, voar custa caro

A cada 100 quilômetros voados brasileiros pagam R$ 53, quatro vezes mais que no país com trecho mais em conta

Da Redação/redacao@diarioam.com.br

Foto: Rodrigo Coca/AE

Manaus – Os brasileiros pagam R$ 53 (ou US$ 16,32) para cada 100 quilômetros voados, quatro vezes mais caro que na Malásia, país mais barato do mundo para voar. Lá, o custo é de R$ 13 (ou 4,18 dólares) por quilômetro de viagens, aponta o levantamento Flight Price Index, do site de comparação de tíquetes aéres Kiwi.com. No ranking geral, o Brasil ocupa a 48ª posição.

Este recorte do estudo mostra a média dos preços de viagens domésticas realizados pelas aéreas brasileiras e internacionais, realizadas por aéreas brasileiras e estrangeiras.

O levantamento do site Kiwi.com, que analisou mais de um milhão de voos em 80 países,  considera o valor médio dos voos de curta e longa distância.

“Centenas de fatores adicionais, incluindo preço do óleo, turbulência política, competição entre as empresas áreas e até mesmo a meteorologia podem ter um grande impacto no valor da passagem”, informa o site.

Para os voos de curta distância ou domésticos, o Brasil está entre os países onde voar é mais barato, ocupando a nona posição, com custo de R$ 12,9 (US$ 3,96).

Já nos chamados voos em companhias full-service, o preço do Brasil é o mais barato do mundo, com custo de R$ 12,98 (US$ 3,98) para cada 100 quilômetros voados.

Nos voos internacionais com saída do Brasil, os passageiros pagam R$ 93,43 (28,66 dólares), o 10º custo mais caro do mundo. Na Lituânia, local mais barato neste comparativo, o custo é de R$ 8,15 (US$ 2,50).