Para driblar a crise, Avianca pode se associar a outras companhias

Por Decolar.com


O cenário de desaceleração econômica que a Colombia enfrenta diante da desvalorização do petróleo e da alta do dólar leva o país a viver dias de crise no setor aéreo nacional.  A fim de driblar seus efeitos negativos, a Avianca – tradicional companhia aérea colombiana abre as portas para investimentos de outras empresas do setor.

A Avianca ainda não declarou que está a venda, mas duas empresas aéreas norte-americanas já demonstraram interesse na rival colombiana. Para a Delta Airlines e a Unites Continental, a Avianca pode ser a oportunidade de garantir uma sólida presença na América Latina, além, claro da forte posição em um continente de potencial quase inexplorado.

Presente em diversos países, hoje a Avianca oferece passagens aereas para destinos por todo mundo, cobrindo América do Norte, América Central e Caribe, América do Sul e Europa. Se a Delta conseguir aumentar sua participação no mercado através da compra ou parceria com a Avianca, a companhia norte americana terá a oportunidade de se aproximar da American Airlines, atual dona da maior fatia de mercado latino americano.

Apesar do momento de crise no setor aéreo colombiano, a empresa ainda determinou seu próximo passo e se diz apenas “aberta a propostas e oportunidades”. Com atuação independente, a Avianca Brasil registrou ampliação de 15% de nos primeiros meses de 2016. A versão brasileira supera até as rivais nacionais: um estudo de participação de mercado no setor revelou que a Avianca passou de 9,3% em abril do ano passado para 11,7% em abril deste ano. Por sua vez, a gigante TAM se manteve estável enquanto Gol reduziu 2,9 e a Azul cresceu 2,4 pontos percentuais.