AM tem a segunda maior perda de receita do setor de serviços

De fevereiro de 2016 a janeiro de 2017, o volume de serviços caiu 13,7% e a receita nominal, 10,4%. Já o volume de serviços atestou queda nos últimos 12 meses

Beatriz Gomes / portal@d24am.com

Foto: Sandro Pereira

Manaus – O Amazonas foi o segundo Estado que mais perdeu receita nominal no setor de serviços nos últimos 12 meses. De acordo com a pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de fevereiro de 2016 a janeiro de 2017, o volume de serviços caiu 13,7% e a receita nominal, 10,4%. Enquanto no País houve queda de 5,2% no volume e recuo de 0,2% na receita.

Em relação a janeiro do ano passado, o setor de serviços registrou queda de 11,8%. O recuo ocorreu após um avanço de 6,9% em dezembro e queda de 10,3% em novembro e foi maior que a média nacional que apontou retração de 7,3% na mesma comparação.

Com o resultado, o Amazonas ficou na 13ª posição entre as outras Unidades da Federação.

No acumulado dos últimos 12 meses do volume de serviços, o setor registrou, em janeiro de 2017, uma queda de 13,7%, em comparação aos 12 meses imediatamente anteriores, o que representa a terceira maior queda dentre as Unidades da Federação, atrás do Amapá (-15,3%) e do Mato Grosso. Nos últimos 12 meses (de fevereiro de 2016 a janeiro de 2017), todos os meses registraram recuos.

A receita nominal do setor de serviços no Amazonas caiu 5,3%, em relação a janeiro de 2016. Após ter registrado queda de 6% e -5,5% em novembro e dezembro de 2016, respectivamente. Essa foi a menor queda nos últimos 12 meses.

Já no acumulado dos últimos 12 meses, a receita nominal do setor de serviços do Amazonas registrou uma queda de 10,4% em janeiro de 2017, em comparação aos 12 meses imediatamente anteriores. Essa foi a segunda maior queda entre as Unidades da Federação.  Nesse período, todos os meses apresentaram valores negativos, significando quedas consecutivas no volume de receita nominal.

Em janeiro, a receita nominal do setor de serviços no Estado apresentou crescimento de 0,2%, em relação a dezembro, após ter registrado crescimento de 5,4% e 1,6% em novembro e dezembro de 2016, respectivamente. No País, houve queda de 1% em média.

No Brasil, o setor de serviços recuou 2,2% em janeiro, na comparação com dezembro de 2016, quando o setor havia registrado alta de 0,7%. Já em relação a janeiro de 2016, o indicador caiu 7,3%. A receita nominal em janeiro registrou queda de 1% sobre dezembro e 2%, na comparação com o mesmo mês do ano anterior.