Venda de veículos cresce no Amazonas, aponta Federação

Segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o crescimento foi de 5,20% em julho, deste ano, comparado ao mesmo mês de 2016

Beatriz Gomes / economia@diarioam.com.br

Manaus – Puxadas principalmente pela comercialização de pickups, SUV e furgões, as vendas de veículos novos no Amazonas cresceram 5,20% em julho comparado ao mesmo mês do ano passado, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No acumulado do ano, os emplacamentos em todos os segmentos ficaram apenas 2,64% abaixo do mesmo período de 2016. No País, houve retração de 2,15% com relação a julho de 2016 e queda de 4,99% no acumulado do ano.

No Estado, foram emplacados 3.053 unidades em julho contra 2.902 em julho do ano passado. Se comparado a junho desse ano, as vendas tiveram queda de 10,76% quando 3.421 unidades foram comercializadas. No acumulado de janeiro a julho, foram registrados 20,6 mil emplacamentos contra 21,1 mil, no mesmo período do ano passado.

No Estado, foram emplacados 3.053 unidades em julho contra 2.902 em julho de 2016 (Foto: Eraldo Lopes)

O melhor desempenho esse ano foi dos veículos comerciais leves (pickups, SUV e furgões) com crescimento de 27,19% no acumulado e de 26,72% com relação a julho do ano passado. Por outro lado, na comparação com junho desse ano, o desempenho desse segmento retraiu 28,03% . Os comerciais leves aumentaram a participação de 12% em 2016 para 15,76%, esse ano.

Os automóveis de passeio também apresentaram desempenho positivo em julho com relação ao ano passado e cresceu 8,58%, já no acumulado do ano houve queda de 2,12% e retração de 7,38% na comparação com junho.

Na contramão dos automóveis, as vendas de motos no Estado apresentaram queda em julho em todas as comparações, com retração de 5,34% com relação a junho, queda de 7,84% comparado a julho de 2016 e de 12,24% no acumulado do ano com relação ao mesmo período do ano passado. Foram 7,5 mil unidades comercializadas de janeiro a julho contra 8,6 mil do ano passado. Somente em julho, foram 1.116 unidades contra 1.179 em junho.

Marcas

Segundo a Fenabrave, entre os veículos comerciais leves mais vendidos no Amazonas estão a S10 da Chevrolet, a Toro da Fiat, Hilux da Toyota, Strada da Fiat e a Saveiro da Volkswagen.

Já os preferidos do consumidor do Amazonas entre os veículos de passeio estão o Onix da Chevrolet, o Prisma da mesma marca, o HB 20 da Hyundai, Mobi da Fiat e o Corolla da Toyota.

Nacional

No País, as vendas de todos os segmentos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros) apresentaram retração de 4,04% em julho, na comparação com o mês anterior. Foram emplacadas 265.994 unidades, em julho, contra 277.185 em junho.

Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, a queda nas vendas de automóveis e comerciais leves no mês passado já era esperada em função das férias de julho e das incertezas do atual cenário político, que faz com que os consumidores se retraiam para as compras. “Apesar de o mês de julho ter sido negativo em relação a junho, no acumulado do ano o resultado foi positivo, e as expectativas da Fenabrave, para o segundo semestre, se mantém positivas, baseadas na maior oferta de crédito e na melhora dos índices de confiança”, avalia o presidente acrescentando que os lançamentos de modelos pelas montadoras também favorecerão os resultados do segundo semestre do ano.

Se comparado ao mês de julho de 2016 (271.827), o resultado geral dos emplacamentos de julho/2017 teve retração de 2,15%. No acumulado do ano, a queda foi de 4,99% sobre 2016. Foram emplacadas 1.771.435 unidades de janeiro a julho/2017, contra 1.864.538 no mesmo período de 2016.

Entre os segmentos automotivos, o de caminhões teve alta de 8,25% em julho, totalizando 4.525 unidades emplacadas, contra 4.180 em junho. Já no acumulado, o segmento continua em queda de 13,7%.

Outros segmentos, no entanto, apresentam queda em julho, mas resultados positivos no acumulado. Esse é o caso de automóveis e comerciais leves que, apesar da retração de 5,48% em julho sobre junho, apresentaram alta de 3,95% no acumulado de janeiro a julho sobre o mesmo período de 2016 (1.170.308 unidades de janeiro a julho de 2017, contra 1.125.868 no mesmo período de 2016). Se comparados apenas aos meses de julho de 2017 e 2016, o resultado aponta uma alta de 2,33%.