AM é o quinto do ranking nacional de cheques sem fundos

Laís Motta / portal@d24am.com


Manaus – O Amazonas detém o quinto maior percentual de cheques sem fundos do Brasil, no acumulado deste ano. Com o resultado de 6,86% entre janeiro e novembro, o Amazonas vê o índice crescer em 2016, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos.

O percentual de cheques devolvidos por falta de fundos vem subindo nos últimos meses, no Amazonas. Em setembro, 6,06% do total de cheques emitidos foram devolvidos. Esse número evoluiu para 6,14% em outubro. Em novembro, as devoluções atingiram os 6,8% do total de cheques compensados.

O Amazonas ficou com o quinto maior índice de devolução no acumulado até novembro, neste ano, com o resultado de 6,86%. A frente do Amazonas ficou o Acre (7,72%), Maranhão (9,13%), Roraima (10,08%) e Amapá (17,40%).

Segundo os economistas da Serasa Experian, a inadimplência com cheques permanece em patamar elevado por causa dos impactos do desemprego e da inflação sobre o poder de compra dos consumidores.

Brasil

O percentual de devoluções por insuficiência de fundos foi de 2,46% do total de emissões, no País, em novembro, de acordo com a Serasa Experian. Este foi o segundo maior índice para o mês de novembro desde o início da série histórica do indicador, atrás apenas de novembro do ano passado, quando o resultado atingiu 2,61%.

Entre janeiro e novembro de 2016, a porcentagem de cheques devolvidos no país bateu recorde histórico: 2,37%. É o maior índice de devoluções para os onze primeiros meses do ano desde 1991.

Em novembro foram 1,11 milhão de cheques devolvidos e 45,51 milhões de compensados. Em outubro, foram 2,52% de devoluções, com 1,2 milhão de cheques que voltaram e 47,80 milhões que foram emitidos.

Na avaliação dos primeiros onze meses de 2016 entre as regiões do país, a liderança de devoluções foi do Nordeste, com 4,69% de cheques devolvidos entre janeiro e novembro. O Sudeste foi a região que apresentou o menor percentual de devoluções no período (1,94%).

Já entre os Estados, o Amapá segue na liderança do ranking de cheques sem fundos. Foram 17,4% de cheques devolvidos nos primeiros onze meses do ano. São Paulo foi o Estado com o menor percentual de cheques devolvidos (1,8%).