Amazonas é o segundo da Região Norte em mortes por intervenção policial

Carla Albuquerque – DEZ Minutos / portal@d24am.com


Manaus – O Amazonas é o segundo Estado da Região Norte com o maior número de mortes por intervenção policial registrado neste ano, ficando atrás do Pará. Os dados são do relatório do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), divulgado no último dia 13.

Conforme os dados do CNMP, até o último dia 2 de dezembro, foram registradas, no Amazonas, 23 mortes neste tipo de situação. Enquanto isso, no mesmo período, foram contabilizadas, no Pará, 107 mortes.

Os Estados brasileiros que lideram o ranking de morte decorrentes de intervenção policial, em 2016, são: São Paulo, com 519 casos, seguido do Rio de Janeiro, com 310, e Paraná, com 179 casos.

Em 2015, segundo o Conselho, o Amazonas registrou 46 óbitos, dos quais 30 foram cometidos por policiais militares no desempenho da função. Os dados são superiores aos registrados este ano.

PM não se manifesta

Questionada sobre os números, a assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM) preferiu não se manifestar, ao avaliar que os dados se referem à ação das polícias Militar e Civil (PM e PC) e informou apenas ter reencaminhado a solicitação da reportagem à Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Entretanto, no início deste mês, o comandante da PM, coronel Augusto Sérgio, declarou à reportagem da REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO que as mortes em ações policiais estão dentro da estimativa da corporação. Ele garantiu, no entanto, que cursos para aperfeiçoar o tiro e de capacitação do uso de armas não letais estão sendo oferecidos aos policiais.

“Esses cursos são para, justamente, só usar arma de fogo em último caso. Além da vida que se perde, a gente perde o policial na rua, que vai para uma função administrativa até que tudo seja apurado. Um custo muito alto para a sociedade”, disse o coronel, na ocasião.