Arthur se mantém na frente, diz pesquisa

Da Redação / Diário do Amazonas


Manaus – Pesquisa do Instituto DIÁRIO (IDP), da REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO aponta os seguintes percentuais de intenção de votos válidos na corrida para a Prefeitura de Manaus, se a eleição fosse hoje: Arthur Neto (PSDB) 39,9%, Marcelo Ramos (PR) 24,3%, José Ricardo (PT) 7,6%, Serafim Corrêa (PSB) 7,5, Silas Câmara (PRP) 7,3%, Henrique Oliveira (SDD) 4,5%, Hissa Abrahão (PDT) 3,4%, Luiz Castro (Rede) 1,3% e Queiroz (PSOL) 0,5%.

A pesquisa, registrada na Justiça Eleitoral sob o número AM-05254/2016, foi realizada de 23 a 25 setembro de 2016. Foram entrevistados 800 eleitores. O estudo foi conduzido de modo que a margem de erro máxima seja de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança a 95%.
Na pesquisa anterior, realizada de 16 a 18 de setembro, Arthur tinha 40% dos votos válidos, Marcelo 21,4%, Serafim 7,9%, Silas 7,8%, Ricardo 5,1% , Henrique  5%, Hissa 3,7%, Castro 1,2% e Queiroz  0,5%.

Na pesquisa estimulada, se a eleição fosse hoje, Arthur teria 38%, Marcelo 23,1%, Ricardo 7,3, Serafim 7,1%, Silas 7%, Henrique 4,3%, Hissa 3,3%, Castro 1,3% e Queiroz 0,5%. Os votos  brancos e nulos somam 4,8% e os indecisos 3,5%. Os que não rejeitam nenhum candidato  ou rejeitam todos somam 6% e os indecisos são 2,6%.

A pesquisa também mostrou a atual rejeição dos candidatos: Arthur 29,5%, Serafim 21,8%, Marcelo 10,9%, Silas 8,3%, Henrique 8,1%, Hissa 5,8%, Queiroz 3,3% e Castro 0,5%.  Na pesquisa anterior, 25,9% responderam Arthur,  22,6% Serafim, 9,3% Henrique, 9% Silas, 4,9% Marcelo, 4% Ricardo, 2,5% Queiroz e 1% Castro. Ainda, 9,6% não rejeitariam nenhum ou rejeitariam todos os candidatos e 7,8% não responderam.

Na pesquisa atual, o Instituto Diário também simulou cenários de segundo turno. São eles:  Arthur 53,9% contra 26,5% de Henrique; Arthur 52,9% contra 27,8% de Hissa, Arthur 47,1% contra 39,9% de Marcelo, Arthur 53,4% contra 27,1% de Serafim, Arthur 53,9% contra 25% de Silas e Arthur 55,1% contra 25,9% de Ricardo.

Na pesquisa anterior, nas simulações de segundo turno, considerando a margem de erro, de 3,5 pontos percentuais, Arthur teria entre 44,5% e 51,5% e  Marcelo teria entre  37,8% e 44,8%.  Nas outras simulações, Arthur teria 53,8% contra 26,9% de Henrique; 51,5% contra 28,1% de Hissa; 53,4% contra 26,5% de Serafim;  52,8% contra 25,1% de Silas; e 53,4% contra 25,4% de Ricardo.

O coordenador da pesquisa, professor doutor Edmilson de Araújo Silva, matemático e consultor estatístico, afirmou que no cálculo dos votos válidos não foram desprezados os votos dos indecisos, “uma vez que serão diluídos entre os candidatos e brancos e nulos no dia da eleição”. Segundo ele, os números representam o cenário do momento em que a pesquisa de campo foi realizada.

Resultados

O eleitor vai poder acompanhar em tempo real a apuração dos resultados das Eleições Municipais 2016. Uma das formas é pelo ‘Divulga’, sistema produzido pela Justiça Eleitoral para o acompanhamento dos resultados de votação de candidatos, partidos e coligações das eleições.

O ‘Divulga’ permite a visualização dos dados por meio de várias consultas. Na versão desktop, o Divulga oferece maior gama de informações, permitindo ao usuário consultar os resultados de todos os municípios. “O Divulga é um software instalável, que se encontra disponível para download gratuito na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em versões para Windows e Linux”, explica o chefe da Seção de Totalização e Divulgação de Resultados do TSE, Júlio Valente.

O primeiro turno das Eleições 2016 será no dia 2 de outubro, e o segundo turno no dia 30 de outubro. Os eleitores vão escolher um prefeito e um vice-prefeito, assim como os vereadores das Câmaras Legislativas Municipais.

O segundo turno é realizado apenas nos municípios com mais de 200 mil eleitores em que nenhum dos candidatos consiga a maioria absoluta, ou seja 50% dos votos mais um. Os dois candidatos mais votados no primeiro turno disputam o segundo turno entre si.

Eleitorado

Em Manaus, o grau de instrução dos eleitores deste ano está mais alto que das eleições de 2012, segundo dados do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nos últimos quatro anos, o percentual de eleitores com nível Superior completo saltou de 2% do total de eleitores para 8,3% e votantes com Ensino Médio completo, que representavam 12% dos eleitores em maio de 2012, passaram para 25,9%, em maio deste ano.

Houve queda no percentual de eleitores que sabem apenas ler e escrever, que em 2012 totalizavam 14%, e, em maio deste ano, ficaram em 9%. Também foi verificada redução no índice de votantes que têm  apenas o Ensino Fundamental incompleto. Há quatro anos, eleitores com este grau de instrução representavam 35,2% dos votantes e, em maio deste ano, totalizavam 24,5%.