Atacadão abre nova loja e estuda implantar mais três, mesmo na crise

Laís Motta / portal@d24am.com


Manaus – Com mais três projetos de novas lojas em estudo, a rede Atacadão inaugurou, nesta terça-feira (22), mais uma unidade em Manaus, que contou com maciça presença de moradores da zona sul. A aposta da rede de autosserviço integrante do grupo Carrefour é que, mesmo na crise, a procura do consumidor, principalmente dos pequenos empresários, se intensificará. A informação é do vice-presidente da rede, Marco Oliveira.

O investimento foi de R$ 60 milhões entre terreno, obra e equipamentos para a construção do empreendimento, que fica na Avenida Leopoldo Peres, bairro Educandos. Segundo Marco Oliveira, foram gerados 350 empregos diretos e outros 350 indiretos.

Com mais da metade de suas vendas voltadas a comerciantes, mercadinhos, pizzarias, restaurantes e hotéis, a aposta do grupo é oferecer um preço competitivo para atrair mais consumidores, mesmo durante a crise. “Nesse momento de crise, de dificuldade, todos os pequenos empreendedores têm também dificuldades de caixa, dificuldade de fazer compras e o Atacadão é a oportunidade que ele tem de comprar a preço de atacado, mais barato e comprar no dia a dia, não precisa fazer um estoque. Faz a compra no dia a dia porque oferecemos um preço mais barato”, disse Oliveira.

Atualmente, o Atacadão tem três lojas de autosserviço e uma operação de atacado  voltada a pessoa jurídica. A implantação de novas lojas é estudada. “Estamos trabalhando em mais três projetos. Ainda não posso dar detalhes porque está num momento muito prematuro, mas tem várias opções de terrenos, de locais que podem ser selecionados para três futuras lojas”, disse o vice-presidente do grupo Atacadão.

A logística para trazer os alimentos e demais produtos para Manaus, bem diferente de outras cidades brasileiras, exige planejamento, mas é algo já assimilado pelo grupo. “A compra aqui é feita com 60 dias, enquanto que em São Paulo se compra com 15 dias. Em três anos aqui, nós já nos adaptamos às particulares logísticas, aprendemos a tratar as diferenças para conseguir operar”, afirmou Oliveira.

Além do investimento de R$ 60 milhões na construção da nova unidade do Atacadão, outros R$ 21 milhões foram utilizados para compor o estoque da nova loja.