Concurso da Ufam tem 30% de abstenção

Por Redação / Diário do Amazonas


Manaus – A Universidade Federal do Amazonas estima em 30%, aproximadamente, o índice de abstenção e faltas, entre os cerca de 40 mil inscritos, do concurso realizado, neste domingo, em seis municípios do Estado. Mesmo tentando correr, alguns candidatos que chegaram atrasados se depararam com os portões fechados, às 8h. Cerca de 12 mil inscritos não compareceram aos locais das provas.

É o caso da desempregada Ludiene Batista, 36, que se queixou da distância do local da prova. De acordo com ela, esse foi o principal fator para o atraso. Ludiene mora na zona norte e teria que realizar a prova na escola Antenor Sarmento, no Centro de Manaus. A estudante Anielle Ferreira de Souza, 18, que iria fazer o exame na Escola Estadual Frei Silvio, também no Centro, esqueceu todos os documentos.

O funcionário público Davi Lima, 30, disse que estudou através de videoaulas, e que se programou para não se atrapalhar com imprevistos. “Dormi mais cedo, e estudei bastante”,  disse.

Além de Manaus, os exames foram realizados nos municípios de Benjamin Constant, Coari, Humaitá, Itacoatiara e Parintins. Assistente em Administração é o cargo mais concorrido, com  23.238 inscrições para 34 vagas, ou 683 candidatos por vaga. No concurso, são ofertadas 94 (noventa e quatro) vagas para os cargos de nível Médio; 18 (dezoito) para os cargos de nível Fundamental e 36 (trinta e seis) para o nível Superior. Os salários vão de R$ 1.739,04 (cargos de nível Fundamental) a R$ 3.666,54 (cargos nível Superior). O gabarito preliminar foi divulgado, ontem à noite, no site da Ufam (ufam.edu.br).