Detentos do semiaberto estão envolvidos em roubo de celulares no Centro, diz delegado

Carla Albuquerque /redacao@diarioam.com.br

Manaus – A Polícia Civil (PC) investiga o envolvimento de detentos de regime semiaberto das unidades prisionais do Amazonas com furtos de celulares e venda desses aparelhos do Centro de Manaus. De acordo com o delegado do 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Aldeney Góes, a PC identificou e prendeu, nas últimas semanas, parte desses criminosos que atuam à luz do dia e causam pânico aos frequentadores da área central.

Usuários do transporte público são os principais alvos dos criminosos, segundo o delegado. Uma prática comum tem sido puxar (pelo lado de fora do veículo) o aparelho do passageiro, que está sentado dentro do ônibus, próximo às janelas.

A técnica de patologia clínica Sheila Damasceno, 37, disse que já presenciou uma ação dessas. “Eu vi quando um homem pulou pela janela (por fora) e puxou o celular de uma pessoa. Fiquei horrorizada com a agilidade deles” disse.

A professora Diva Simões, 37, falou que uma amiga dela já foi furtada desta forma. “A gente sabe que isso já acontecia, mas está cada vez pior e, nessa época do ano, os crimes aumentam muito aqui (no Centro). Por isso, meu cuidado é redobrado”, afirmou.

Um engenheiro elétrico, de 62 anos, que pediu para ser identificado apenas como ‘Soriany’, disse já ter perdido as contas de quantas vezes já teve o celular roubado. “Eu estou cansado, tanto é que, quando eles vêm para cima de mim, eu reajo e bato mesmo”, disse.

De acordo com o delegado Aldeney Góes, a PC identificou que detentos do semiaberto são responsáveis por parte dos celulares roubados e furtados no Centro. “Eles têm autorização para sair e aproveitam isso para praticarem esse tipo de ato, porque acham que estão agindo livremente”, falou.

O delegado explicou que, entre os dias 2 e 6 desse mês, a PC realizou operações no Centro e identificou detentos praticando esses crimes.

Conforme o delegado, parte do grupo atua furtando os aparelhos nos terminais dos ônibus, em seguida, leva os celulares para a Praça 15 de Novembro (Praça da Matriz), onde todos fazem a divisão dos produtos. “Já conseguimos prender alguns deles”, falou o delegado, sem especificar números.

Prisões

Na última sexta-feira, Patrick Oliveira, 21, e Aguinaldo Santos Pontes, 46, foram presos, em um ônibus da linha 040, no Terminal da Matriz, na Rua Almirante Tamandaré, no Centro, por roubar o celular de um homem, de 58 anos, segundo o sargento Sergio Oliveira, do Batalhão de Guardas da Polícia Militar.

À reportagem, a vítima afirmou que estava entrando no ônibus, quando Patrick puxou com força o celular dele e deu para Aguinaldo. “Eu vi aquilo e falei: ‘Ladrão, devolve meu celular!’. E rolei no chão do ônibus com os dois”, contou o homem. A dupla foi autuada no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Na terça-feira (6), policiais da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) prenderam Jair de Souza Guerreiro, 19, e Átila Magalhães de Araújo, 26, quando furtaram um celular de um passageiro, pela janela do ônibus da linha 671, no Terminal Central. A dupla foi autuada por furto.