Em Manaus, polícia divulga imagem do suspeito de ter assassinado médico

Manaus – A Polícia Civil divulgou, nesta quarta-feira (6), o vídeo que mostra o homem suspeito de ter assassinado o médico Emerson Rios Sena, 56, encontrado na última segunda-feira, no apartamento onde morava, no Parque das Laranjeiras, na zona centro-sul . De acordo com o delegado Especializado em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, a polícia ainda não tem a identificação do suspeito e pede a colaboração da população para identificar o homem.

Conforme informações do delegado, o homem tem entre 17 e 25 anos. De acordo com Martins, ele chega ao condomínio do médico por volta das 13h30 de domingo e após não ter sido autorizado a entrar, faz uma ligação para o médico e espera em frente ao local. As informações foram repassadas à  polícia por funcionários do prédio.

Minutos depois, segundo o delegado, o médico, que estava em almoço com familiares aparece, encontra o rapaz e, em seguida, sobem para o apartamento de Emerson. Nas imagens, os dois aparecem juntos e andam de forma descontraída e vão,  segundo Martins, em direção ao apartamento da vítima.

Para o delegado, as investigações indicam que o crime ocorreu entre as 13h30 e 16h. Após esse horário,  o homem reaparece nas imagens com roupa trocada, limpo. “Ele desce do apartamento, vai à guarita e pede um táxi, mas como o carro demora, pede um mototaxi.  Nesse intervalo, ele fica próximo aos vigilantes e bebe seis copos com água.  Isso indica que ele estava cansado e a gente presume que foi de esfaquear o medico”, avaliou Martins.

Ainda segundo o delegado,  dentro do apartamento a polícia identificou vários indícios que podem ajudar na identificação do criminoso,  entre elas impressões digitais, resíduos sanguíneos e a própria roupa usada pelo homem com a qual ele entrou no prédio. “Nós trabalhamos várias hipóteses para o crime, mas estamos cada vez mais crentes que não foi latrocínio. O local do crime estava muito preservado”, disse o delegado.

Informações que possam ajudar a polícia a identificar o suspeito podem ser repassadas a polícia pelo Disk-denúncia 181.