Estudantes reclamam de lentidão no sistema de renovação do Fies

Gisele Rodrigues/Dez Minutos


Manaus – Estudantes que possuem contrato com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) reclamam da lentidão na página na internet do Sistema Integrado de Administração Financeira do governo federal (Siafi), utilizado para solicitação do aditamento (renovação) da bolsa.

Após o governo federal conseguir a aprovação no Congresso Nacional do projeto de lei que libera crédito suplementar de R$ 1,1 bilhão no Orçamento Fiscal da União, no qual R$ 702,5 milhões serão destinados ao Fies, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que administra os recursos, anunciou que a partir das 13h (horário de Manaus) de ontem liberaria a emissão dos empenhos das despesas e a assinatura dos contratos com os agentes financeiros do Fies e o aditamento no site da instituição.

A estudante de Jornalismo Ariana Clécia não conseguiu realizar o aditamento pelo site. Tentando adiantar o pedido de renovação do financiamento desde às 8h, ela reclama da lentidão do portal. Segundo ela, em anos anteriores o processo para renovação era iniciado no mês de julho. “Ainda não consegui acessar o site, não consigo nem abrir o link para solicitar no aditamento. Não avisaram nada sobre o aditamento na faculdade. O aditamento estava aberto no site desde o mês passado, mas o governo não tinha repassado os recursos, então nem procurei fazer. Resultado é que agora está congestionado”, lamentou.

O DIÁRIO consultou a página que informava no processo de aditamento que “o prazo para validação do aditamento de renovação e solicitação de transferência, suspensão, dilatação e encerramento pelo estudante será divulgado oportunamente”.

A assessoria de comunicação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) informou que o “SisFies está funcionando. Mas como o número de acessos simultâneos no primeiro dia de abertura tende a ser bastante elevado, é provável que alguns usuários tenham alguma dificuldade”.

Preocupação

Desempregada desde julho, a estudante de Jornalismo Fabiane Coelho relata preocupação com a renovação do próximo ano. Segundo ela, graças à meia bolsa conquistada no Bolsa Universidade, conseguiu financiar apenas 50% do curso, mas com a incerteza do pagamento pelo governo, já estuda alternativas para conseguir estudar.

“Me deixou apreensiva essa notícia, não liberaram o pagamento para as universidades e como estou desempregada e estou no último ano,  estou muito preocupada, tenho amigas nessa mesma situação, logo no último ano”, reclamou.

Para 2017, o governo informou que enviou ao Congresso Nacional o Projeto de Lei Orçamentária contemplando R$ 21 bilhões para o Fies, o que garantirá a continuidade dos financiamentos e a manutenção dos contratos com os agentes financeiros do Fundo.