Foragido do semiaberto é preso como principal suspeito da morte de advogada

Manaus – Weliton Barros Miranda, conhecido como Pastel, de 25 anos, foi preso como principal suspeito pela morte da advogada Mara Inês Ribeiro, com uma facada no pescoço, no início deste mês. Segundo Ivo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o homem é foragido do sistema prisional semiaberto desde março e tinha um relacionamento amoroso com a vítima há quatro meses.

A polícia não descarta a participação de mais duas pessoas no crime uma vez que o carro da advogada foi encontrado todo adulterado. Conforme o delegado, em depoimento, Pastel nega a autoria do assassinato, entrou em contradições e, por isso, foi preso em cumprimento do mandado expedido pela juíza Anagali Bertazzo, plantão criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas.

“Ele disse que recebia dinheiro da advogada, mas, em determinado momento, ela parou de sustentá-lo e esse pode ser motivo do homicídio”, comentou Martins. “Ele foi a última pessoa vista com a vítima e o encontro foi para resolver pendências financeiras dele. Não há indícios que ele executou diretamente, mas participou do crime”.

Pastel responde por assalto e formação de quadrilha.

Caso

Mara Inês Ribeiro foi encontrada morta, no dia 3 de agosto, na Estrada da Praia Dourada, bairro Tarumã. O corpo foi localizado em um matagal, por vigilantes que trabalham em condomínios próximos ao local. Ela tinha uma perfuração no pescoço e estava com pés amarrados.

                                                                Foto: Reprodução

Um dia depois, o corpo foi identificado como sendo da advogada. Ela atuava na área criminal e era moradora do bairro Coroado 1, na zona leste da cidade. O veículo da vítima foi levado para o pátio da DEHS, no bairro Tancredo Neves, zona leste.